Trânsito

Empresário bêbado que matou motociclista fica preso ao menos até sábado

Empresário que matou motociclista fez bafômetro e resultado apontou 1.0 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Ele está preso e audiência de custódia será no sábado

Adriana Bernardes
Pedro Marra
Eduardo Fernandes*
Pablo Giovani*
postado em 05/08/2022 18:12
Wasim Aftab Malik, 47 anos, é xingado por populares após atropelar dois motociclistas, na Avenida Hélio Prates -  (crédito: Reprodução/Redes sociais)
Wasim Aftab Malik, 47 anos, é xingado por populares após atropelar dois motociclistas, na Avenida Hélio Prates - (crédito: Reprodução/Redes sociais)

O resultado do teste de bafômetro feito pelo empresário Wasim Aftab Malik, 46 anos, deu 1.0 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Na madrugada desta sexta-feira (5/8), ele ignorou a proibição de dirigir após beber, bateu na traseira de uma moto, matou uma pessoa e deixou outra ferida

  • Wasim Aftab Malik, 47 anos, é xingado por populares após atropelar dois motociclistas, na Avenida Hélio Prates Reprodução/Redes sociais
  • Atropelamento na Avenida Hélio Prates, ocorrido às 0h47 desta sexta-feira (5/8), vitimou um motociclista e matou outro Reprodução/Redes sociais
  • Atropelamento na Avenida Hélio Prates, ocorrido às 0h47 desta sexta-feira (5/8), vitimou um motociclista e matou outro Reprodução/Redes sociais

O crime de trânsito é investigado pela 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia), onde ele foi autuado e preso. O Correio apurou que a audiência de custódia está marcada para este sábado (6/8). O caso aconteceu na Avenida Hélio Prates, entre a UPA da região e a Fundação Bradesco, pouco antes da 1h da manhã. Segundo testemunhas, o motociclista estava parado no semáforo quando teve a moto atingida pelo carro conduzido pelo empresário.

Vídeos que circulam pelas redes sociais (confira abaixo) mostram o condutor do Fiat Mobi de cor cinza ainda dentro do carro e no momento em que foi retirado do veículo pelos bombeiros, com notórios sinais de embriaguez, entre eles fala arrastada e andar cambaleante. “Ele estava muito fora de si, inclusive com dificuldade de conversar”, informou o diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Departamento de Trânsito do Distrito Federal, Glauber Peixoto. 

A vítima da colisão, a bordo de uma Yamaha, é Gilvane Cassemiro, 52, que deixou sete filhos. Desorientado, Wasim ficou sem lesão aparente. Ele foi atendido no local por militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) e não precisou de transporte ao hospital.

  • Wasim Aftab Malik, 47 anos, é xingado por populares após atropelar dois motociclistas, na Avenida Hélio Prates Reprodução/Redes sociais
  • Atropelamento na Avenida Hélio Prates, ocorrido às 0h47 desta sexta-feira (5/8), vitimou um motociclista e matou outro Reprodução/Redes sociais
  • Atropelamento na Avenida Hélio Prates, ocorrido às 0h47 desta sexta-feira (5/8), vitimou um motociclista e matou outro Reprodução/Redes sociais

O condutor da moto Honda precisou ser transportado ao hospital pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Após a colisão, foi necessária a interdição da via para a realização do atendimento.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e do Departamento de Trânsito (Detran) cuidaram do local após o acidente. Três carros do Corpo de Bombeiros e 13 militares atuaram no resgate das vítimas.

*Estagiários sob a supervisão de Sibele Negromonte

A reportagem tenta contato com a defesa de Wasim. O espaço segue aberto para manifestações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE