Vacinação contra covid-19

OMS aprova uso emergencial da vacina CoronaVac contra covid-19

No Brasil, o uso emergencial da vacina foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em janeiro deste ano. Desde então, a vacina foi incluída no Programa Nacional de Imunização (PNI) e é utilizada no país

Maria Eduarda Cardim
postado em 01/06/2021 12:58 / atualizado em 01/06/2021 13:00
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press            )
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press )

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta terça-feira (1º/6) o uso emergencial da vacina CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac, e no Brasil, pelo Instituto Butantan, contra a covid-19. Segundo a OMS, o imunizante atende aos padrões internacionais de segurança, eficácia e fabricação.

O Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas em Imunização (Sage, em inglês) da OMS foi o responsável pela análise e recomenda, com base nas evidências disponíveis, que a CoronaVac seja usada em adultos de 18 anos ou mais, em um esquema de duas doses com espaçamento de duas a quatro semanas.

A entidade reforçou que os resultados de eficácia da vacina mostraram que o imunizante preveniu casos sintomáticos da doença em 51% dos vacinados e preveniu formas graves da covid-19 e hospitalizações em 100% da população vacinada estudada.

A CoronaVac já é usada no Brasil e foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em janeiro deste ano. Desde então, a vacina foi incluída no Programa Nacional de Imunização (PNI) e é utilizada no país.

A inclusão da vacina no rol de imunizantes aprovados para uso emergencial pela OMS é pré-requisito para que determinada vacina seja disponibilizada pelo mecanismo internacional Covax Facility da própria Organização Mundial da Saúde.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE