Polêmica!

BBB 24: Tadeu Schmidt polemiza ao expor estratégia do Big Boss

O apresentador revelou a produção pode colocar a casa no "Tá com Nada" quando quiserem

Tadeu Schmidt -  (crédito: Reprodução Globo )
Tadeu Schmidt - (crédito: Reprodução Globo )
postado em 08/03/2024 08:46 / atualizado em 08/03/2024 11:00

Durante a apresentação do "BBB 24" desta quinta-feira (7), Tadeu Schmidt conversou com o público sobre o "Tá com Nada". Na edição deste ano, a direção do programa criou o "vacilômetro", dinâmica em que cada vez que os brothers vacilam perdendo estaleca, a pontuação vai descendo e quando atingirem o limite, são colocados automaticamente no "Tá com Nada". 

Acontece que o apresentador revelou que o Big Boss tem direito de colocar os participantes no "Tá com Nada" a hora que quiser. "Quando isso acontece? Quando o vacilômetro ultrapassa o limite de punições, quando os moradores extrapolam o uso diário de água e a qualquer momento que o Big Boss entenda que eles merecem”, explicou Tadeu.

Ainda de acordo com o apresentador, desde janeiro eles vacilaram mais de 300 vezes. Contudo, quem está liderando o vacilômetro é a Alane com 39 “vacilos”. Na sequência, Yasmin Brunet com 33, em terceiro Beatriz e Fernanda empataram com 30.

Vale ressaltar que, os brothers estavam no limite para irem para o "Tá com Nada" há dias. Inclusive, alguns participantes planejavam jogar a casa inteira nessa dinâmica como forma de retaliação. No entanto, a vontade passou, mas acabou que Nanda entrou na casa com bebida da festa do líder na quarta-feira (06) e estourou o vacilômetro.

Tadeu Schmidt também revelou que o período de restrição alimentar no grupo “Tá com Nada” do "BBB 24" está em aberto. Os participantes, por enquanto, estão recebendo apenas arroz, feijão e goiabada para se alimentarem.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação