Cinema

Festival de Berlim retira divisão de gênero para os prêmios de atuação

Homens e mulheres concorrerão aos mesmos prêmios de atuação do festival

Correio Braziliense
postado em 26/08/2020 15:31 / atualizado em 26/08/2020 15:31
Anthony Bajon e Cecile de France, vencedores do urso de prata de atuação em 2018 -  (foto: Tobias Schwarz/AFP)
Anthony Bajon e Cecile de France, vencedores do urso de prata de atuação em 2018 - (foto: Tobias Schwarz/AFP)

O Festival Internacional de Cinema de Berlim anunciou, nesta semana, que a divisão dos prêmios de atuação por gênero será extinta para a edição de 2021 do evento. Sendo assim homens e mulheres concorrerão aos mesmos prêmios de atuação subdividindo apenas categorias de Melhor performance principal e Melhor performance coadjuvante.

“Nós acreditamos que não separar os prêmios na área de atuação por gênero é um sinal de consciência mais sensível ao gênero na indústria do cinema”, afirmam Mariette Rissenbeek e Carlo Chatria, diretores da Berlinale, outro nome pelo qual conhecido o festival dos marcantes prêmios Urso de Ouro e Urso de Prata.

Com a mudança, se insere a categoria para coadjuvantes, não existente até então. Os últimos vencedores dos Ursos de Prata foram Elio Germano, pelo longa italiano Volevo nascondermi, e Paula Beer, no alemão Undine.

O festival de 2021 está marcado para fazer as exibições dos filmes entre 11 e 21 de fevereiro e pretende ser o primeiro da temporada de premiações a ser feito no formato presencial novamente.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação