CULTURA POP

Nostalgia em alta: RBD quebra recorde de playlist mais ouvida em 24 horas

Batendo o fenômeno recente BTS, os álbuns da banda mexicana entraram no Spotify causando comoção, especialmente entre os millennials

Jéssica Gotlib
postado em 04/09/2020 17:00 / atualizado em 05/09/2020 22:19
Após 8 anos de espera, fãs de Rebelde podem ouvir 9 álbuns de estúdio em todos os serviços de streaming -  (foto: Reprodução/Televisa)
Após 8 anos de espera, fãs de Rebelde podem ouvir 9 álbuns de estúdio em todos os serviços de streaming - (foto: Reprodução/Televisa)

Não é de hoje que os millennials (as crianças dos anos 1990) deixaram de ser o principal alvo da indústria cultural. Mas esses jovens adultos ainda têm uma estratégia de mobilização poderosa nas mãos: a nostalgia. Foi assim que a banda mexicana Rebelde (ou RBD para os fãs) desbancou o recente fenômeno BTS no recorde de playlist mais seguida no Spotify em 24 horas.

Enquanto os coreanos tinham conseguido 125 mil seguidores em um único dia, a lista “This is RBD” alcançou 173 mil perfis no mesmo período de tempo. Parte do sucesso é devido a um longo hiato, de 8 anos, fora das plataformas oficiais de streaming musical. Embora os fãs sempre tentassem burlar as regras subindo os álbuns clandestinamente, nunca conseguiram passar muito tempo ouvindo as canções antes que fossem derrubadas dos servidores.

O anúncio de que as canções gravadas em estúdio estariam disponíveis foi feito no fim de agosto pela Universal Music México. E, desde as 21h dessa quinta-feira (3/9), as redes sociais estão lotadas de pessoas comemorando. “A disponibilização das músicas do RBD nas plataformas de streaming é o maior passo já dado em prol da união da América Latina nos últimos 15 anos”, brincou a influencer Krishna.

“Minha sobrinha de 11 anos brigando comigo porque RBD desbancou BTS no iTunes. Gente, tadinha, ela é fanática por eles, mas eu não pude deixar de 'tacar' na cara e fazer ela espumar”, comentou @miregaloanahi.

Como nem tudo é como os fãs querem, os álbuns ao vivo não foram liberados. E, claro, já houve quem notasse esse detalhe. “É galera, agora mais 10 anos para colocarem os álbuns ao vivo de RBD. Live in Rio, Hollywood e Generación não foi dessa vez, mas vocês estão nos nossos corações. Lendas”, escreveu o dono da conta “only sem os fãs”.

E ainda resta um mistério no ar: em 27 de agosto, dia em que foi confirmada a disponibilização dos discos nos players virtuais, os ex-integrantes da banda compartilharam postagens com a hashtag RB2. Anahí, Christian Chávez, Dulce María, Maite Perroni, Christopher Von Uckermann e Alfonso Herrera não disseram do que se tratava a marca.

Contudo, o site oficial compartilhado pelos artistas exibe uma contagem regressiva que termina em 4 de outubro – data celebrada como o Dia Mundial do RBD. A página também exibe um mapa mundi e tem um formulário para que os interessados em descobrir sobre a surpresa se cadastrem. Será que o tão esperado comeback vem aí?

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação