Narciso em férias

Caetano Veloso conta curiosidades em playlist imersiva no Spotify

A playlist é baseada no documentário 'Narciso em férias' e traz relatos e curiosidades ditas pelo próprio Caetano Veloso intercaladas com músicas do artista ou escutadas por ele no período da prisão

Correio Braziliense
postado em 11/09/2020 19:18 / atualizado em 11/09/2020 19:21
 (crédito: Uns Produções/Divulgação)
(crédito: Uns Produções/Divulgação)

O cantor e compositor Caetano Veloso lançou, nesta sexta-feira (11/9), uma playlist imersiva no Spotify. A iniciativa acompanha o lançamento do documentário Narciso em férias, produzido por Paula Lavigne e dirigido por Ricardo Calil e Renato Terra, exibido no Festival de Veneza na última segunda-feira (7/9) e disponível desde o mesmo dia para assinantes da plataforma de streaming da Globo, o Globoplay.

Com uma hora e 58 minutos, a playlist começa com depoimento de Caetano Veloso de mais de oito minutos, em que ele fala sobre o período em que esteve preso durante a ditadura militar. O artista narra algumas histórias contadas no filme e também relata curiosidades sobre todo o período da detenção que ocorreu 14 dias após a decretação do AI-5 pelo general Costa e Silva.

"Essa é a playlist imersiva baseada no documentário Narciso em férias. Se você ainda não assistiu ao documentário, sugiro que o faça antes de escutar essa playlist. No documentário, eu narro o período da minha prisão durante a ditadura militar, prisão essa que eu vim a descobrir que aconteceu por causa de fake news de um jornalista sobre um show que fiz com Gil e os Mutantes na boate Sucata. O show da Sucata foi um show que eu tenho muito orgulho de que tenha acontecido e de que eu tenha feito parte dele", diz o artista.

A playlist intercala mais depoimentos de Caetano Veloso e músicas. Ao todo, são 28 canções que se relacionam com o período, seja porque eram ouvidas pelo baiano, ou por terem sido compostas por ele. Entre as canções: Tropicália; É proibido proibir; Domingo no Parque (Gilberto Gil); Panit et circenses (Os Mutantes); Divino Maravilhoso (Gal Costa); e Hey Jude. Essa última é uma versão da música dos Beatles cantada por Caetano e que foi lançada antes da divulgação do longa-metragem.

Já os podcasts, que também podem ser ouvidos separadamente, são sete: O show da Sucata; As músicas da noite da prisão; Bom presságio/Mal presságio; O single que seria lançado (Charles, Anjo 45); A única música composta na prisão; Voltar a compor e os shows para o exílio; e Anos depois: Terra.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação