Políticas culturais

Vale cria instituto e lança edital de R$ 20 milhões para área cultural

Interessados em participar da seleção têm até 14 de outubro para se inscrever. O edital busca projetos que valorizem os patrimônios e as identidades brasileiras, ao mesmo tempo em que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico dos locais onde são realizados

Correio Braziliense
postado em 24/09/2020 15:25
O Instituto Inhotim, em Minas Gerais, tem o patrocínio da Vale -  (crédito: Álef Calado/Esp. CB/D.A Press)
O Instituto Inhotim, em Minas Gerais, tem o patrocínio da Vale - (crédito: Álef Calado/Esp. CB/D.A Press)

Até 14 de outubro, artistas e profissionais das diversas áreas culturais poderão se inscrever na 1ª Chamada Vale de Patrocínios Culturais. Lançado simultaneamente com o Instituto Cultural Vale, o edital busca projetos que valorizem os patrimônios e as identidades brasileiras, ao mesmo tempo em que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico dos locais onde são realizados. Ao todo, serão investidos R$ 20 milhões em projetos culturais.

As inscrições, válidas para proponentes de todo o país, podem ser feitas no site do Instituto Cultural Vale. Na página, os interessados vão encontrar o regulamento do edital, bem como o manual do proponente. A seleção destinará R$ 20 milhões em recursos incentivados pela Lei Federal de Incentivo à Cultura a projetos culturais em quatro faixas de valor: até R$ 250 mil; até R$ 500 mil; até R$ 1 milhão e até R$ 2 milhões.

A divulgação preliminar dos resultados será em 25 de outubro e a final, em 1º de dezembro, no site do Instituto Cultural Vale.

Incentivo

O instituto tem sob sua gestão mais de 60 projetos criados, apoiados ou patrocinados pela Vale em mais de 50 municípios brasileiros este ano. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios. São quatro museus e centros culturais abertos ao público, com visitação gratuita, atuação junto a escolas e organizações sociais, com identidade e vocação próprias: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA).

A empresa também apoia a reconstrução do Museu Nacional, no Rio de Janeiro; patrocina, entre outras iniciativas, o Museu do Ipiranga, o Museu de Arte do Rio, o Theatro Municipal, o Instituto Inhotim, o Museu de Congonhas, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais; além de apoiar a conservação do Cristo Redentor, na capital carioca, do Museu de Congonhas, em Minas Gerais, da Basílica de Nazaré, no Pará, e das fachadas do centro histórico de São Luís, no Maranhão. 

Instituto

O lançamento da chamada vem aliado à criação do Instituto Cultural Vale. A ideia é contribuir, ainda mais, para o processo de democratização do acesso e para o fomento da arte e da cultura. O instituto terá um painel de especialistas, que apoiará a diretoria e o conselho da instituição, a partir de diferentes perspectivas. Entre os nomes confirmados estão acadêmicos e representantes do meio cultural como a escritora Heloísa Buarque de Hollanda e a fundadora da Redes da Maré, Eliana Sousa Silva.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação