Herança

Viúva de Chadwick Boseman aciona a justiça para controlar herança do ator

Morto em agosto, o eterno Pantera Negra não deixou testamento. No entanto,Taylor Simone Ledward, esposa de Boseman, espera, agora, a decisão do juiz sobre destino da herança, avaliada em R$ 5,2 milhões

Correio Braziliense
postado em 16/10/2020 18:51 / atualizado em 16/10/2020 18:52
 (crédito: AFP)
(crédito: AFP)

Chadwick Boseman, o eterno Pantera Negra, morreu em agosto deste ano, aos 42 anos, e não deixou testamento. No entanto, a viúva, Taylor Simone Ledward, entrou com pedido na justiça para ser a responsável pela herança, estimada em US$ 930 mil (cerca de R$ 5,2 milhões), segundo o site Entertainment Tonight

Boseman ficou noivo de Ledward em outubro de 2019. Os dois se casaram em segredo pouco antes da morte do ator em decorrência de um câncer de cólon. Além de Ledward, os únicos parentes próximos, citados nos documentos do ator, são os pais, Leroy e Carolyn Boseman. No momento, cabe a um juiz a decisão de aceitar ou rejeitar o pedido da viúva para controlar a herança.

Chadwick também tem um irmão mais velho, Derrick Boseman, que recentemente contou como foi a última conversa dos dois, quando o ator estava no leito de morte. Em entrevista ao New York Times, o pastor afirmou que o irmão lhe disse que precisava “sair do jogo”. “Estou no fim da partida”, concluiu o artista. 

Último trabalho

  • Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman
    Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman David Lee/Netflix
  • Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman
    Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman David Lee/Netflix
  • Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman
    Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman David Lee/Netflix
  • Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman
    Primeiras imagens de A voz suprema do blues, último trabalho realizado por Chadwick Boseman David Lee/Netflix

A última performance do astro da Marvel está registrada no longa A voz suprema do blues, da Netflix, no qual interpreta um trompetista ambicioso na Chicago dos anos 1920. Com produção de Denzel Washington e direção de George C. Wolfe, o filme estreia na plataforma em 18 de dezembro e conta a história da lendária cantora Ma Rainey, protagonizada por Viola Davis.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação