Premiação

Grupo Menos É Mais vence a categoria Experimente no Prêmio Multishow 2020

A banda brasiliense de pagode foi indicada pela primeira vez ao Prêmio Multishow e conquistou a estatueta na cerimônia desta quarta-feira (11/11)

Adriana Izel
postado em 11/11/2020 23:09 / atualizado em 11/11/2020 23:10
 (crédito: I Hate Flash/Divulgação)
(crédito: I Hate Flash/Divulgação)

O grupo brasiliense Menos É Mais garantiu a estatueta da categoria Experimente do Prêmio Multishow 2020. Os candangos disputavam a premiação com outras revelações do ano -- Agnes Nunes, Elana Dara, Fran e Giulia Be -- e se saíram melhor no voto popular. "Hoje a gente está aqui realizando o nosso sonho de criança", definiu a banda que agradeceu ao público pela votação. "Esses cinco meninos de Brasília acreditaram e estão aqui. Esse prêmio é da nossa Brasília", completou o grupo.

A revelação foi feita na noite desta quarta-feira (11/11) durante a cerimônia de premiação do Prêmio Multishow 2020. Essa foi a primeira vez que o prêmio ocorreu de forma híbrida, com apresentações por diferentes estados brasileiros e com apresentação de Tatá Werneck, Paulo Gustavo e IZA.

O prêmio sagra um ótimo ano da banda brasiliense de pagode, que assinou um contrato com uma gravadora e um escritório e já produz o primeiro álbum apenas com faixas inéditas. Ao Correio, o grupo adiantou alguns detalhes do material. O material terá composições de grandes nomes do segmento como Xande de Pilares e Wilson Prateado, além do cavaco de Mauro Diniz, dos arranjos de Nélio Jr. e da produção musical de Rafael dos Anjos, brasiliense radicado no Rio de Janeiro.

Criado em 2016, o grupo Menos É Mais é composto por Duzão (vocalista), Gustavo Goes (percussionista), Jorge Farias (percussionista), Paulinho Félix (percussionista) e Ramon Alvarenga (percussionista). Entre os sucessos do repertório estão Recaída e Homem de ferro, além do material audiovisual Churrasquinho do Menos É Mais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação