ASSÉDIO

Defesa de Melhem afirma que "recebe com satisfação" pedido de investigação

As advogadas que representam a humorista Dani Calabresa e outras funcionárias da Rede Globo entraram com pedido de investigação por crimes sexuais nesta quinta-feira (17/12) contra o ator e diretor

Ronayre Nunes
postado em 17/12/2020 22:08
 (crédito: GNT/Divulgação)
(crédito: GNT/Divulgação)

O pedido de investigação contra Marcius Melhem feito ao Ministério Público por parte das advogadas de Dani Calabresa e outras funcionárias da Rede Globo nesta quinta-feira (17/12), parece ter deixado o ator e diretor “satisfeito”. Segundo a defesa de Melhem, o pedido de investigação pode ser uma forma de as acusações contra o homem serem esclarecidas pela Justiça. As informações são do portal Uol.

"A defesa de Marcius Melhem recebe com satisfação a notícia de que, após a nossa iniciativa, finalmente as acusações poderão ser esclarecidas perante a Justiça, mesmo após intenso linchamento na opinião pública", dizia a nota dos advogados de Melhem, Ana Carolina Piovesana e José Luis Oliveira Lima.

No começo da quinta, A advogada Soraia Mendes, que representa Dani Calabresa junto com a advogada Mayra Cotta, explicaram que o pedido de investigação feito ao Ministério Público foi uma forma de tomar ações legais em relação ao caso: “Estamos pedindo que o Ministério Público ouça as vítimas e vamos solicitar que as providências necessárias sejam tomadas, inclusive com possibilidade de medidas cautelares, como a proibição de contato”.

Também foi feito um pedido de indenização por danos morais após Melhem ter divulgado um áudio de uma conversa com a humorista: "São diálogos particulares. Isso constitui crime. Vamos representar contra isso sempre que acontecer. O que ele fez mostra uma vontade de macular a imagem das vítimas. No caso, isso está acontecendo com a Dani por ela ser a única que está exposta".

O caso

No início do mês, a revista Piauí publicou uma matéria detalhando o suposto caso de assédio. A humorista Dani Calabresa se pronunciou no início do mês e afirmou que nunca quis ser vista como uma mulher assediada, mas que, para recuperar a saúde, precisou se defender.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE