Artes visuais

Exposição no TCU faz ponte entre arte e burocracia

Usando termos da administração pública, curadora do TCU reuniu obras de artistas de Brasília para fazer ponte entre arte e burocracia

Nahima Maciel
postado em 02/01/2021 16:29
 (crédito: Mila Petrillo)
(crédito: Mila Petrillo)

O que previdência, saúde, defesa nacional, segurança pública, educação, desenvolvimento econômico e sistema financeiro nacional têm a ver com artes visuais? Para a curadora Karina Santiago, a ligação entre essas áreas pode ser construída a partir de obras de arte. Foi o que ela fez em Entreligar-se, exposição em cartaz no Centro Cultural do Tribunal de Contas da União (TCU).

Karina reuniu obras de 20 artistas radicados em Brasília ou que já tiveram a cidade como local de residência e, a partir dos trabalhos, construiu um diálogo com áreas de atuação da administração pública cujos nomes costumam fazer parte de um universo bastante burocrático. “A mostra tem trabalhos incríveis em núcleos que fazem o diálogo entre a arte contemporânea e as atividades de Controle Externo do TCU, algo inédito. A intenção foi mostrar como ter um braço na arte pode ser uma ferramenta de sensibilização e aproximação da população das atividades do TCU, que parecem tão distantes do seu dia-a-dia, mas, na verdade, permeiam a vivência de todos”, explica a curadora.

O resultado é curioso e coerente. Com a série Para tirar as dores do mundo, Valéria Pena Costa fala de depressão ao substituir comprimidos por pedras preciosas em blisters de remédio. O trabalho, que trata de um tema constante na produção da artista, foi associado à área de saúde, enquanto as releituras de fotografias de família de Bárbara Mangueira estão no núcleo dedicado à previdência social. César Becker, cujas esculturas e instalações têm o elemento terra e a interação com o corpo como foco, está em Agricultura e Meio Ambiente. As fotografias de arquitetura e urbanismo de Joana França dialogam com o núcleo Administração do Estado e os grafites de Toys e Omik, com educação.

Normalmente, as exposições do Centro Cultural do TCU são produzidas após o Conselho Curador selecionar os artistas por meio de editais. Dessa vez, no entanto, a curadoria foi da própria Karina, coordenadora de produção do espaço. O local foi reaberto após ficar fechado por causa da pandemia e, segundo a curadoria, segue as normas sanitárias de combate à covid-19 com rigidez. As visitas precisam ser agendadas pelo link no Instagram @centroculturaltcu e os grupos são marcados de hora em hora para, no máximo, 10 visitantes. Na entrada do Centro Cultural, a temperatura de todos os visitantes é aferida. Também é obrigatório o uso de máscara e há totens e dispensers de álcool em todo Centro Cultural.

Confira as obras expostas.

  •  Fotografias da série E o Silêncio de Nagô Calou em Mim de Denise Camargo
    Fotografias da série E o Silêncio de Nagô Calou em Mim de Denise Camargo Foto: Denise Camargo
  • Fotos de  Joana França na exposição Entreligar-se
    Fotos de Joana França na exposição Entreligar-se Foto: ©2010 Joana França
  • Fotos de Johnson Barros na exposição Entreligar-se
    Fotos de Johnson Barros na exposição Entreligar-se Foto: Johnson Barros
  • Série Minha Praia, 2015. Impressão fine art (50cm x 50 cm), de Kazuo Okubo, na exposição Entreligar-se
    Série Minha Praia, 2015. Impressão fine art (50cm x 50 cm), de Kazuo Okubo, na exposição Entreligar-se Foto: Kazuo Okubo
  • Obra de Paisagem Tombada de César Becker, em cartaz na exposição Entreligar-se
    Obra de Paisagem Tombada de César Becker, em cartaz na exposição Entreligar-se Foto: Karina Santiago
  • Obra Deleite Mínimo para Conquistas Espaciais de Cecília Mori, em cartaz na Entreligar-se
    Obra Deleite Mínimo para Conquistas Espaciais de Cecília Mori, em cartaz na Entreligar-se Foto: Karina Santiago
  • Obra Muralha de Christus Nobrega , na exposição Entreligar-se
    Obra Muralha de Christus Nobrega , na exposição Entreligar-se Foto: Karina Santiago
  • Obra Sutura na Paisagem de Adriana Vignoli na exposição Entreligar-se
    Obra Sutura na Paisagem de Adriana Vignoli na exposição Entreligar-se Foto: Karina Santiago
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE