Semana de arte moderna

Instituições promovem ciclo de debates sobre a Semana de Arte Moderna de 1922

O primeiro encontro, 'Histórias da Semana: o que é preciso rever', está marcado para esta segunda-feira (29/3), a partir das 18h, com transmissão gratuita pelas redes sociais

Correio Braziliense
postado em 29/03/2021 14:58 / atualizado em 29/03/2021 14:58
 (crédito: AFP / TIMOTHY A. CLARY )
(crédito: AFP / TIMOTHY A. CLARY )

Em preparação ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, a ser celebrado no ano que vem, o Instituto Moreira Salles (IMS), o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP) e a Pinacoteca de São Paulo promovem juntos o ciclo de debates 1922: modernismos em debate. Com a participação de pesquisadores e outros convidados de diferentes áreas e de todo o país, os encontros serão realizados uma vez ao mês de maneira virtual. A ideia é promover uma revisão crítica da Semana, contextualizando-a historicamente e examinando outras manifestações similares em diversas partes do país.

O primeiro encontro, Histórias da Semana: o que é preciso rever, está marcado para esta segunda-feira (29/3), a partir das 18h, e tem a participação das pesquisadoras Ana Paula Cavalcanti Simioni, Ivana Ferrante Rebello, Regina Teixeira de Barros, além do pesquisador Frederico Coelho e da historiadora e crítica de arte Aracy Amaral. O evento será transmitido gratuitamente pelos canais do YouTube e do Facebook das três instituições.

A programação dos encontros engloba as quatro áreas representadas no evento modernista: arquitetura, artes plásticas, música e literatura. Além disso, trata de investigar os motivos históricos e culturais da ausência da fotografia e do cinema na Semana, bem como de comentar o que acontecia no período fora da região Sudeste. Além disso, ainda será tratado o interesse de modernistas pela cultura popular e os discursos nacionalistas que emergiram no período e tiveram desdobramentos políticos e ideológicos de espectro variado.

Para conferir a programação completa, acesse o link.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE