Teatro

Companhia Estupenda Trupe celebra 16 anos com estreia nacional e on-line

Grupo brasiliense leva à rede uma adaptação de 'A cantora careca', de Eugène Ionesco. A exibição é gratuita e ocorre nesta sexta-feira (30), às 16h e 20h, pelo YouTube

Correio Braziliense
postado em 30/04/2021 10:11
 (crédito: Estupenda Trupe/Divulgação)
(crédito: Estupenda Trupe/Divulgação)

Com 16 anos na bagagem, a companhia brasiliense Estupenda Trupe tem se apresentado para públicos diversos de comunidades periféricas com ações que visam levar arte e educação de forma democrática, inclusiva e acessível. Para comemorar os anos de teatro junto às comunidades, o grupo realiza a primeira estreia on-line em tempos de pandemia. Formada pelos artistas Tiago Venusto – atual diretor da Cia. – Alana Ferrigno, Beta Rangel, Carlos Valença e Lucorina, a companhia apresenta uma adaptação livre do espetáculo A cantora careca, de Eugène Ionesco em sessões às 16h e 20h, pelo canal do YouTube da Trupe. As sessões serão seguidas de bate-papo com o grupo. Gratuito. Não recomendado para menores de 12 anos.

O grupo começou suas atividades em 2005, quando os cinco ainda eram estudantes universitários da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes de Brasília. A partir daí, foi consagrado em âmbito nacional pela criação do TEAR (Troca de Experiências Artísticas e Reinserção), projeto que tem como objetivo aplicar medidas socioeducativas a adolescentes vulneráveis por meio da metodologia do Teatro do Oprimido, idealizada por Augusto Boal.

Em tempos de pandemia, Alana Ferrigno, Beta Rangel, Carlos Valença, Lucorina e Tiago Venusto voltam à cena adaptando-se ao formato on-line. O espetáculo, intitulado A cantora careca, um clássico do francês Eugène Ionesco (1909–1994), é a primeira obra da corrente batizada como Teatro do Absurdo, surgida na metade do século 20. É um texto irônico que, por meio de diálogos absurdos, mostra a impossibilidade de comunicação entre os quatro personagens.

“Essa montagem se torna mais do que atual no cenário que estamos vivenciando. Agora, em tempos de pandemia, fizemos várias adaptações e estamos preparados para levar arte e reflexão, como o próprio Teatro do Absurdo sugere, para as casas de todo o Brasil”, destaca a atriz Lucorina, em nota. Segundo o diretor Venusto concordou, a adaptação não deixa de ser fiel à obra de Ionesco, mas também tem certa atualidade.

Este ano, o grupo também dá prosseguimento à terceira edição do projeto TEAR e realiza uma nova temporada da peça Nó na garganta. O espetáculo trata de temáticas como bullying.


Serviço
Estupenda Trupe celebra 16 anos com estreia de A cantora careca, de Eugène Ionesco
Com exibição pelo canal do grupo no YouTube. Nesta sexta-feira (30/4). Sessão às 16h (para escolas, com agendamento pelo e-mail agendamentoestupenda@gmail.com) e às 20h, público em geral (sem agendamento prévio). Gratuito. Não recomendado para menores de 12 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE