Testamento

Agnaldo Timóteo deixa metade da herança para filha de criação e família discorda

A família do músico quer a anulação do testamento, que aponta metade do patrimônio, avaliado em R$ 16 milhões

Victória Olímpio
postado em 14/05/2021 12:41
 (crédito: Murilo Alvesso/Divulgação)
(crédito: Murilo Alvesso/Divulgação)

A herança do cantor Agnaldo Timóteo está sendo motivo de discórdia na família do cantor, que segue na tentativa de anulação do testamento. De acordo com o jornal Extra, um mês antes de morrer devido a complicações da covid-19, ele fez um testamento deixando metade do patrimônio, avaliado em R$ 16 milhões, para a filha de criação, Keyty Evelyn, de 14 anos.

O cantor criou a menina desde os 2 anos de idade e a deixou como maior herdeira. Segundo o testamento, os outros 50% terão que ser divididos entre dois afilhados, sendo 10% para cada um, e dois dos seis irmãos que tem. Na época, Agnaldo nomeou o advogado e amigo há 45 anos, Sidney Lobo Pedroso, como inventariante e tutor de Keyty.

A adoção da criança não foi oficializada e no final do ano passado, após sofrer um AVC, o artista pediu que o advogado desse entrada no processo de adoção. O processo segue em segredo de justiça em São Paulo, mas o Ministério Público deu parecer favorável para que o advogado tenha a guarda da menina, como havia sido dito no testamento.

No entanto, os irmãos do artista tentam pedir a anulação do documento alegando que na época estava desorientado e sem a capacidade de responder pelos atos. Até o momento, a Justiça negou o pedido e mantém o testamento. A filha de Agnaldo está atualmente em São Paulo.

Entre os bens deixados pelo cantor estão uma casa na Barra da Tijuca, um apartamento em Vila Valqueire, ambos na Zona Oeste do Rio de Janeiro, um imóvel em São Paulo, uma sala comercial em Copacabana, além de alguns carros e direitos autorais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE