MÚSICA

Músicos interpretam clássicos do choro em projeto musical nesta quinta-feira

Cinco artistas com elogiados trabalhos individuais se reúnem no projeto Choro das Artes que acontece às quintas no Feitiço das Artes

Irlam Rocha Lima
postado em 22/07/2021 06:00
Com a retomada de programações presenciais, grupo de choro se apresenta hoje -  (crédito: Tiago Tunes/Divulgação)
Com a retomada de programações presenciais, grupo de choro se apresenta hoje - (crédito: Tiago Tunes/Divulgação)

Para quem tem a música como ofício, as relações profissionais e de amizade se imiscuem e a parceria entre gerações é quase a regra. Bandas e grupos permitem constantes trocas de informações e experiências. É justamente essa troca de vivências que foi abraçada pelo projeto Choro das Artes, promovido às quintas-feiras, a partir das 19h, pelo recém-inaugurado Feitiço das Artes, na 306 norte.

Cinco musicistas — todos com elogiados trabalhos individuais — se reúnem há três semanas no palco do bar e restaurante para levar ao público chorinhos clássicos dos mestres Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo. Além do repertório mais tradicional, eles também interpretam canções de compositores renomados como Tom Jobim, Chico Buarque, Moraes Moreira, Marisa Monte e outros. Os responsáveis por esses momentos de música de qualidade são Alessandra Terribili, Pedro Vasconcellos, Tiago Tunes, Juçara Dantas e Jéssica Carvalho.

A paulista Alessandra Terribili, que iniciou a sua trajetória artística na década passada, em Porto Alegre, já há algum tempo solta a voz na noite brasiliense, apresentando-se em vários locais. Com dois EPs e quatro singles, de composições autorais, ela foi protagonista de shows com os quais homenageou Chico Buarque, Belchior e Clara Nunes. Recentemente, fez um tributo a Ademilde Fonseca, na área externa do Clube do Choro.

Ligado à música há 20 anos, o cavaquinista Pedro Vasconcellos tem atuado de maneira diversificada, um exemplo é a participação como integrante do conjunto regional do violonista Fernando César e no grupo Gypsy Jazz Club. Compositor talentoso e instrumentista virtuoso, foi premiado nos festivais da Rádio Nacional FM, aqui na cidade e em São José do Rio Preto (SP). Pedro acompanhou Beth Carvalho, Hermeto Pascoal, Paulo Moura e Hamilton de Holanda.

O bandolinista Tiago Tunes (idealizador do Choro das Artes) é ligado à música desde a infância. Ex-aluno da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello, aos 23 anos, tem dois discos lançados e também integra o grupo de Fernando César, além de ter feito apresentações em shows na Europa com a violonista Juçara Dantas. Licenciada em música pela Universidade Federal do Pará, Juçara fez parte, em Belém, do grupo Charme do Choro. Em Brasília, onde está radicada desde 2016, toca no Choro de Resistência e é professora de violão da Escola Brasileira de Choro. Já a pandeirista e rabequeira Jéssica Carvalho marca presença em rodas de choro e shows de ritmos nordestinos, como componente dos grupos Choro Delas e Fulô do Cerrado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE