Representatividade

Tommy Dorfman, de '13 Reasons Why', se assume como mulher trans

Nas redes sociais, Tommy revelou a felicidade e a importância do momento, além de agradecer todo o apoio que estava recebendo

Victória Olímpio
postado em 23/07/2021 10:02
Tommy Dorfman interpreta o estudante Ryan Shaver em '13 reasons why' -  (crédito: Netflix/Reprodução e Instagram/Reprodução)
Tommy Dorfman interpreta o estudante Ryan Shaver em '13 reasons why' - (crédito: Netflix/Reprodução e Instagram/Reprodução)

Tommy Dorfman, conhecida por interpretar o estudante Ryan Shaver na série 13 reasons why, da Netflix, revelou que se identifica como mulher trans. Nas redes sociais, a artista, 29 anos, falou pela primeira vez sobre o assunto e agradeceu o apoio que estava recebendo.

"Emocionada por me reintroduzir como a mulher que sou hoje. Meus pronomes são ela/ela. Sou especialmente grata a cada pessoa trans que trilhou esse caminho, quebrou barreiras e arriscou suas vidas para viver de forma autêntica e radical como ela mesma antes de mim", desabafou.

"Obrigada a todas as mulheres trans que me mostraram quem eu sou, como viver, me comemorar e ocupar espaço neste mundo. Imenso amor à minha equipe do primeiro dia que sempre apoiou minha evolução da forma mais afirmativa", finalizou em agradecimento.


Em entrevista à revista TIME, Tommy contou sobre o processo pelo qual está passando: “Há um ano, eu tenho me identificado em particular e vivido como uma mulher, uma mulher trans. Vejo o dia de hoje como uma reintrodução de mim mesma como mulher, tendo feito uma transição médica. Se assumir é sempre visto como uma grande revelação, mas eu nunca não estive assumida”.

Ainda na entrevista, Tommy enfatizou que não irá mudar o nome social por questões de readequação: “Sair do armário é sempre visto como uma grande revelação, mas eu nunca deixei de sair. Hoje é sobre clareza: eu sou uma mulher trans. Meu nome é Tommy”.

A artista explicou ainda a importância do nome: “Recebi o nome do irmão da minha mãe, que faleceu um mês depois de eu nascer, e me sinto muito ligada a esse nome, a um tio que me abraçou quando estava morrendo. Esta é uma evolução de Tommy. Estou me tornando mais Tommy”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE