Saúde

Cannabis: Fogaça relata melhoras significativas em síndrome rara da filha

A filha do chefe de cozinha, Olivia, de 14 anos, nasceu com síndrome rara e de difícil diagnóstico médico

Victória Olímpio
postado em 18/08/2021 17:04
 (crédito: Henrique Fogaça/Instagram/Reprodução)
(crédito: Henrique Fogaça/Instagram/Reprodução)

Henrique Fogaça, famoso chefe de cozinha e um dos jurados do Masterchef Brasil, decidiu falar sobre o tratamento de saúde a base de cannabis feito pela filha Olívia, de 14 anos. Nas redes sociais, ele explicou que a jovem nasceu com uma síndrome rara, que nem os médicos conseguiram diagnosticar com precisão.

"Pra quem não conhece essa é minha linda filha especial Olivia que tem 14 anos de idade, ela não fala, se alimenta por uma sonda, e vivia por tempo integral em uma cadeira de rodas. Ela nasceu com uma síndrome rara e durante anos procurei descobrir o que ela tinha, mas até hoje a medicina tradicional não conseguiu me passar um diagnóstico palpável", explicou.

Segundo ele, Olívia faz o tratamento há cerca de três anos e que já teve uma evolução positiva: "Há 3 anos ela vem usando o óleo medicinal chamado CBD que é extraído da planta Cannabis Sativa mais conhecida como “Maconha”.

"E digo pra vocês que graças a planta 'sagrada' ela está cada dia melhor, com um semblante de paz, de alegria, sorrindo e sentindo os pequenos prazeres da vida como poder se alimentar pela boca, ficando em pé com ajuda de um aparelho específico para as pernas e dia após dia evoluindo".

Fogaça contou ainda que pretende criar uma organização para ajudar outras pessoas que também tem alguma síndrome: "Venho aqui para dizer que em breve lançaremos o “Instituto Olívia” que virá para poder suprir e ajudar as necessidades de muitas pessoas e familiares que sofrem calados".

"Sou um Pai feliz pela Olívia ter me escolhido e vou lutar incansavelmente até o ultimo dia da minha vida para poder proporcionar o melhor para ela e para outras pessoas que assim necessitam. Obrigado a todos e principalmente a Deus. Vamos em frente", finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE