PROJETO

Projeto de leitura começa nesta quinta, com alunos de escolas públicas do DF

Aprovado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC), trabalho organizado pelo mágico Tio André, conhecido no DF por apresentações infantis, busca aliviar a dificuldade do ensino remoto com aulas lúdicas

Correio Braziliense
postado em 19/08/2021 06:00
 (crédito: Divulgação/Cultura RJ)
(crédito: Divulgação/Cultura RJ)

Com a intenção de aproximar o público infantojuvenil para o hábito da leitura, o projeto A Magia da Leitura, aprovado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC), começa, hoje, com estudantes de escolas públicas do DF. Com aulas virtuais, a iniciativa — organizada pelo mágico Tio André, conhecido no DF por apresentações infantis — busca aliviar a dificuldade do ensino remoto com aulas lúdicas.

Às 10h10, estudantes da Escola Classe 19 de Taguatinga são os primeiros a participarem da apresentação. Em seguida, às 14h30, o mágico leciona para os alunos da Escola Classe de Vicente Pires. Às 16h é a vez dos estudantes da Escola Classe 52 de Taguatinga terem uma aula com o mágico sobre a importância do hábito de ler. Como a Secretaria de Educação retomou as aulas presenciais com ensino híbrido, — com alternância da quantidade de alunos por semana —, as crianças que estudam de forma remota, acompanham as aulas por meio da plataforma Zoom.

As demais sem acesso à internet em casa podem acompanhar direto da escola a depender da estrutura da unidade. O mágico vai fazer as apresentações em um estúdio de produção audiovisual. Ao fim do projeto, a gravação das aulas vão ser disponibilizadas para as escolas.

O Tio André, com 37 anos de carreira, comenta como o projeto pode ajudar o DF a ter mais proximidade com a educação. “A mágica entrava nas escolas só no Dia das Crianças. É uma profissão, por vezes marginalizada nesse sentido, pois diziam que estamos enganando a criança. Nesse projeto, apresento um show diferente, onde o foco é a leitura e seus encantos. Por meio de contos e histórias mágicas, Tio André viaja pelo mundo da leitura e da ilusão. Usamos livros e a interatividade com os estudantes é o maior diferencial”, explica.

Em relação ao conteúdo apresentado na aula, o artista diz que usa materiais didáticos, como livros e poesias com o cunho educativo. “Sempre acreditei que a forma lúdica é a melhor forma de a criança aprender. Elas aprendem de maneira mais fácil brincando e os adultos esquecem isso depois de um tempo. A criança grava melhor quando está feliz. Ensinar de forma lúdica é o grande segredo para despertarmos o interesse das crianças. Ou seja, usamos elementos da mágica para mostrar a importância da leitura. Conto como aprendi a ler, que foi com um livro de mágica que meu avô meu deu”, esclarece Tio André.

Segundo o produtor-executivo do projeto, Luciano Monteiro Bezerra, A Magia da Leitura apresenta de forma lúdica um olhar sobre o circo e a arte da literatura por meio de um repertório de mágicas com o objetivo de promover a inclusão cultural. “Visitaremos oito escolas com apresentações de uma hora cada. Promovendo dessa forma, uma mudança substancial no conceito e valorização dos indivíduos da arte cultural como elemento de criatividade e aprendizado”, destaca.

Projeto A Magia da Leitura

Data: quinta-feira (19/8)
Locais: Escola Classe 19 de Taguatinga, às 10h10, Escola Classe de Vicente Pires, a partir das 14h30 e da Escola Classe 52 de Taguatinga, às 16h
Plataforma de transmissão: Zoom
Mais informações: Luciano Monteiro, produtor-executivo:
(61) 9 8245-0978

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE