REDES SOCIAIS

Liziane Gutierrez: antes e depois da modelo impressionam

A modelo desabafou sobre uma harmonização facial mal sucedida; assessoria da peoa se pronuncia sobre o cyberbullying que Liziane sofre

Ronayre Nunes
postado em 17/09/2021 21:18 / atualizado em 18/09/2021 15:59
A modelo se recuperando de cirurgia antes de entrar n'A Fazenda 13 e logo após o começo do reality -  (crédito: Reprodução/DomingoEspetacular/Rede Record - Reprodução/Instagram/@liziane_gutierrez)
A modelo se recuperando de cirurgia antes de entrar n'A Fazenda 13 e logo após o começo do reality - (crédito: Reprodução/DomingoEspetacular/Rede Record - Reprodução/Instagram/@liziane_gutierrez)

Mesmo sem grandes destaques ou briga dentro da primeira semana d’A Fazenda 13, a modelo Liziane Gutierrez é uma das peoas mais comentadas nas redes sociais. A razão é a aparência do rosto dela, resultado de um procedimento de harmonização facial mal sucedido realizado em 2018.

Na madrugada desta sexta-feira (17/9), durante uma conversa dentro do reality, a modelo deu mais detalhes da aparência: "Eu fiz a harmonização em 2018 e tive a rejeição. Eu cortei minha boca inteira, eu não sei até quanto pode colocar, a pessoa que está fazendo o procedimento tem que saber. Quando começou a dar o problema, falou que é alergia, alergia, alergia e eu fiquei monstruosa. Foi horrível".

Liziane foi então aos Estados Unidos para retirar o excesso de substâncias injetadas no rosto. A modelo brasileira foi assunto de portais norte-americanos, como o TMZ.

Depois do susto, a modelo desabafou sobre o procedimento nas redes sociais: "Cuidado com harmonização facial, cuidado com o que você coloca no seu rosto. Esqueçam fotos de antes e depois manipuladas. Eu retirei toda essa porcaria de ‘harmonização’ do meu rosto e para ser sincera com vocês eu só queria retirar tudo tanto da minha boca quanto do meu rosto e acabei amando o resultado da minha cirurgia”.

Em uma recente entrevista ao programa Domingo Espetacular, com o jornalista Roberto Cabrini, a modelo contou detalhes dos procedimentos estéticos:

Pelas redes sociais, a assessoria da modelo se pronunciou sobre o cyberbullying praticado por conta da aparência: "Julgar alguém pela aparência é jogo sujo e não vamos aceitar".

Antes e depois Liziane Gutierrez:

  • Liziane após cirurgia de recuperação em 2019
    Liziane após cirurgia de recuperação em 2019 Reprodução/TMZ
  • Liziane dentro d'A Fazenda 13
    Liziane dentro dA Fazenda 13 Reprodução/Instagram/@liziane_gutierrez
  • Liziane em julho de 2021 durante entrevista para a Rede Record
    Liziane em julho de 2021 durante entrevista para a Rede Record Reprodução/Rede Record/Domingo Espetacular
  • Rosto de Liziane em 2016
    Rosto de Liziane em 2016 Arquivo Pessoal

Palavra de especialista:

Mariana Costa, médica dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB) e dermatologista pela clínica Saint Michel Dermatologia, explica alguns importantes detalhes sobre a harmonização facial. De acordo com a médica, é frequente o atendimento de pessoas que buscam uma correção no procedimento na clínica em que atua.

"É quando o procedimento resulta em aparência inestética e/ou quando ocorre uma complicação relacionada a ele, como um processo infeccioso, uma reação de hipersensibilidade ou uma oclusão vascular, sendo esta última a mais temida, pois pode levar à necrose do tecido ou até cegueira”, explica Mariana sobre exatamente o que é uma harmonização facial que deu errado.

Ainda de acordo com a médica, é possível inclusive apontar algumas razões mais comuns que levam a resultados negativos no procedimento: “Muitas vezes percebemos que a técnica utilizada não foi a recomendada nos protocolos validados cientificamente. O produto injetado foi inadequado — seja pelo tipo, pela quantidade, pelo local e forma aplicada —, a assepsia não foi realizada corretamente durante o procedimento, houve desconhecimento dos diferentes produtos existentes e suas respectivas indicações, houve desconhecimento quanto à anatomia ou mesmo quando não se reconheceu precocemente uma complicação ou seu manejo se deu de forma incorreta”.

Em relação à reversão do procedimento, Mariana explica que voltar atrás nos danos pode ser algo relativo. “Em alguns casos, quando se usa um produto absorvível como o ácido hialurônico, pode-se lançar mão de uma enzima para dissolvê-lo. Porém, há também produtos permanentes que somente a remoção cirúrgica poderia retirá-lo, mas dependendo do caso e sua extensão, não é uma alternativa muito viável. Nos casos mais graves, como nas oclusões vasculares — quando o produto é injetado dentro de um vaso —, por exemplo, o diagnóstico deve ser rápido, pois o fator tempo é crucial para se evitar sequelas definitivas, como dano tecidual e cegueira”.

E para quem busca um procedimento estético de harmonização facial, a médica dá a dica principal sobre como se proteger de resultados negativos: "Todo procedimento com injetáveis envolve riscos, mas eles podem ser muito minimizados quando realizados por profissionais que tiveram um longa formação especializada, que são os médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos. Este tipo de procedimento pode parecer simples para quem está de fora, mas certamente exige muito conhecimento e responsabilidade por parte de quem o realiza. E mesmo quando ocorrem eventos inesperados, estes médicos habilitados estão aptos a detectar rapidamente e lidar com a complexidade destas complicações".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE