COMÉDIA

Companhia teatral de comédia estreia: 'A intimidade é uma merda'

Inspirados na pandemia, grupo explora, com bom humor, as dificuldades do convívio intenso nas relações

*Guilherme Domênico
postado em 01/10/2021 06:00
A Intimidade é uma Merda aborda os efeitos do isolamento -  (crédito: G7/Divulgação)
A Intimidade é uma Merda aborda os efeitos do isolamento - (crédito: G7/Divulgação)

A companhia teatral de comédia G7 estreia neste sábado a peça A intimidade é uma merda, que traz ao público quatro diferentes esquetes sobre as relações familiares em meio à pandemia. Frederico Braga, um dos três atores que fazem parte da companhia, destaca que o espetáculo “se baseia muito no que vivemos. Fizemos o Como passar em concurso público, por exemplo, porque estávamos vivendo em uma época em que tivemos que optar por isso.

E com A intimidade é uma merda não foi diferente, justamente porque, depois de quase dois anos de lockdown, do trabalho ter sido transferido para casa, percebemos que as pessoas que moram juntas, sejam pais e filhos, amigos ou casais, estavam convivendo numa intensidade muito maior e prolongada do que era de se esperar”, explica. “Nós queríamos fazer uma comédia abordando o fato de as pessoas não terem mais espaços privados, e tendo que conviver com outra pessoa, levando aí a uma série de questões”.

O comediante fala, também, sobre a adaptação do grupo na pandemia e a volta aos palcos. “Realmente essa questão foi muito difícil para nós, todos tiveram que se adaptar e não estávamos muito acostumados com a linguagem da internet. Depois, percebemos que existia a possibilidade de fazer os drive-ins, inauguramos vários, e foi muito bacana.

Apresentar para os carros, no começo, foi muito estranho, mas depois você percebe que existem pessoas dentro deles se divertindo e participando, piscando o farol, buzinando, havia uma conexão. Também conseguimos fazer 12 lives, em parceria com o Sesc e tínhamos uma interação muito bacana com o público. Mas foi muito bom quando voltamos a fazer teatro presencialmente, conseguimos com que o La Salle abrisse as portas para a gente e, agora, com a situação voltando aos poucos, o público comparece mais e tem se divertido muito”, diz Fred. A companhia G7 é formada também por Rodolfo Cordón e Felipe Gracindo. A intimidade é uma merda fica em cartaz no La Salle, da 906 Sul, todos os fins de semana, às 19h, até 31 de outubro.

*Estagiários sob a supervisão de José Carlos Vieira


Ingressos estão
disponíveis via:
https://g7.byinti.com/#/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE