Oscar 2022

Filme do ex-agente penitenciário Aly Muritiba disputará vaga ao Oscar

Longa 'Deserto particular' trata de uma reconciliação de policial com a própria existência, tendo por base o amor

Ricardo Daehn
postado em 15/10/2021 13:58
'Deserto particular': o filme nacional escolhido para representar o Brasil no Oscar trata de reconciliação -  (crédito: Pandora Filmes/ Divulgação)
'Deserto particular': o filme nacional escolhido para representar o Brasil no Oscar trata de reconciliação - (crédito: Pandora Filmes/ Divulgação)


Premiado há poucos meses como melhor diretor e roteirista no Festival de Cinema de Gramado (com Jesus Kid), o diretor Aly Muritiba comanda ainda Deserto particular, escolhido pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil na disputa por uma vaga na categoria de melhor filme internacional no Oscar de 2022.

Exibido (e premiado) em mostra paralela do Festival de Veneza, Deserto particular terá estreia na 45ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Distribuído pela Pandora, em 25/11 chegará ao circuito nacional. Definido como "um filme de amor, feito num país conflagrado, dividido", o longa reforça o compromisso de Aly Muritiba com mensagem positiva. "Um recado de crença na tolerância e no encontro", como ele simplifica.

Protagonizado por Antonio Saboia (Bacurau), o longa traz um policial que cometeu enorme erro. Devotado ao pai doente, se vê tolhido de existir. A exceção está no relacionamento a distância com a baiana Sara. O filme brasileiro tem coprodução portuguesa.

Para além das séries O hipnotizador, Irmandade e O caso Evandro, Aly Muritiba é reconhecido por longas nacionais como Ferrugem (premiado em Gramado) e Para minha amada morta (exibido no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro).



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE