Literatura

Escritor senegalês ganha Goncourt, maior prêmio da literatura francesa

O senegalês Mohamed Mbougar ganhou, nesta quarta-feira (3/10), o Prêmio Goncourt pelo romance 'La plus secrète mémoire des hommes'

Correio Braziliense
postado em 03/11/2021 16:30
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

O jovem escritor senegalês Mohamed Mbougar Sarr, 31 anos, ganhou, nesta quarta-feira (3/10), o mais prestigiado prêmio literário francês, Gouncourt, pelo romance La Plus Secrète mémoire des hommes ("A mais secreta memória dos homens"). Sarr é o primeiro escritor da África Subsaariana a receber o título.

O ganhador do prêmio Goncourt recebe um cheque de valor simbólico de 10 euros (US$ 13), mas o prêmio assegura ao ganhador a publicação e a venda de milhares de exemplares.

O escritor era o competidor favorito do júri e recebeu seis dos dez votos. "Sinto uma grande alegria. Simplesmente. Ainda me faltam as palavras", afirmou o autor, através de nota de agradecimento.

Mohamed Mbougar Sarr nasceu em Dacar (Senegal) e estudou na escola militar de Saint-Louis e no Liceu Pierre-d'Ailly, de Compiègne. Fez também a École des hautes études en sciences sociales e já foi premiado com o Grand Prix du Roman Métis (2015), o Ahmadou-Kourouma Award (2015) e o Knight of the Order of Merit of Senegal (2015).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE