Show

Rappers Travis Scott e Drake processados após tumulto que deixou oito mortos em festival

Vítimas do tumulto que causou 8 mortes entraram com uma denuncia contra os rappers Travis Scott e Drake, a quem acusam de negligência

Agence France-Presse
postado em 08/11/2021 15:20
 (crédito: Rich Fury)
(crédito: Rich Fury)

Vítimas do tumulto que causou 8 mortes durante um festival de música no Texas entraram com uma denuncia contra os rappers Travis Scott e Drake, a quem acusam de negligência e "incitamento" ao caos.


O advogado Ben Crump anunciou na noite de domingo que representa várias "vítimas" e que apresentou uma denuncia em nome de Noah Gutiérrez, de 21 anos.


Este último, de acordo com um comunicado do advogado, "descreveu cenas de caos e desespero, durante as quais ele e outros participantes do concerto que estavam na área VIP tentaram levantar do chão as pessoas que clamavam por ajuda".


O escritório de advocacia do Texas, Thomas J. Henry Law, também anunciou em um tweet no domingo que representava "várias vítimas da tragédia do festival Astroworld".


Um deles é Kristian Paredes, de 23 anos, que afirma ter ficado "gravemente ferido" durante o show de 5 de novembro, segundo o Daily Mail, que teve acesso ao texto da denúncia. Ele reivindica mais de um milhão de dólares, segundo a mesma fonte.


Paredes também entrou com uma ação contra os organizadores do show, a Live Nation e a casa de espetáculos.


Em sua denúncia, afirma que houve mortes e feridos por "negligência e imprudência" dos réus, seus agentes e seus funcionários. “Várias pessoas imploraram aos agentes de segurança da Live Nation por ajuda, mas eles ignoraram”, diz o texto, citado pela imprensa.


A queixa, apresentada no tribunal de Houston, afirma que Travis Scott já "incitou o caos" em shows anteriores. Ele também acusa o rapper Drake de contribuir para os eventos por ter continuado cantando apesar da multidão "estar se tornando incontrolável".


De acordo com o prefeito de Houston, Sylvester Turner, as autoridades estão examinando as gravações e conversando com testemunhas, organizadores de shows e pessoas hospitalizadas.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE