Literatura

Milton Hatoum faz bate-papo on-line para lançamento de livro na França

O evento é organizado pela Aliança Francesa de São Paulo com mediação de Lígia Fonseca Ferreira, com inscrições gratuitas pelo Sympla

Correio Braziliense
postado em 22/11/2021 19:08
 (crédito: ABRA/SSA AdaptaLAB/Divulgação)
(crédito: ABRA/SSA AdaptaLAB/Divulgação)

Em virtude do lançamento do livro A noite da espera, de Milton Hatoum, na França, o autor encontra o seu tradutor, Michel Riaudel, para um bate-papo online sobre a obra em 8 de dezembro, às 14h. O evento é organizado pela Aliança Francesa de São Paulo com mediação de Lígia Fonseca Ferreira, com inscrições gratuitas pelo Sympla. No dia do encontro virtual, os inscritos receberão um link, por e-mail, para o Zoom. 

Na obra, que recebeu o título La nuit de l’attente em francês, pela editora Actes Sud, o narrador Martim, em seu exílio parisiense, evoca sua vida e a de seus amigos, em Brasília, São Paulo e Paris. As cartas e os fragmentos de diários compõem um verdadeiro romance de formação de um grupo de estudantes nas décadas de 1960 e 70.

Michel Riaudel é professor da Sorbonne Université, onde dirige o Departamento de Estudos Lusófonos, atuando principalmente nos eixos literatura francesa, literatura brasileira, tradução e transferências culturais. Já Lígia Fonseca Ferreira é professora do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). É doutora pela Universidade de Paris 3 — Sorbonne Nouvelle, com tese sobre a vida e a obra do escritor, jornalista e advogado negro Luiz Gama, pioneiro abolicionista e republicano.

Saiba mais

Milton Hatoum estreou na ficção com Relato de um certo Oriente (1989), vencedor do prêmio Jabuti (melhor romance). Seu segundo romance, Dois Irmãos (2000), foi adaptado para televisão, teatro e quadrinhos. Com Cinzas do Norte (2005), Hatoum ganhou os prêmios Jabuti, Livro do Ano, Bravo!, APCA e Portugal Telecom.

Em 2006, publicou o livro de contos A cidade ilhada. Sua primeira novela, Órfãos do Eldorado (2008), foi adaptada para o cinema. Em 2013, lançou Um solitário à espreita (crônicas) e, em 2017, A noite da espera, primeiro volume da trilogia O lugar mais sombrio. Sua obra de ficção, publicada em catorze países, recebeu em 2018 o prêmio Roger Caillois.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE