ECONOMIA CRIATIVA

Dança, gastronomia, e literatura na Feira de Cultura e Economia Criativa

A poeta Nilva Souza, uma das gestoras do Coletivo Celeiro Literário Brasiliense e administradora do perfil no Instagram, @Sintaminhapoesia, é uma das participantes

*Júlia Cândido
postado em 25/11/2021 06:00
 (crédito: Divulgação)
(crédito: Divulgação)

De hoje a domingo, das 8h às 12h, será realizada a Feira de Cultura e Economia Criativa do DF, organizada pela Associação de Educação, Cultura e Economia Criativa (AECEC). A programação é diversificada e conta com shows musicais, teatro infantil, apresentações de dança, moda, gastronomia, oficinas de fotografia, DJ e empreendedorismo cultural, o evento marca a reinauguração da praça do Setor Cultural Sul. O evento contará com a presença do secretário de Cultura, Bartolomeu Rodrigues.

A poeta Nilva Souza, uma das gestoras do Coletivo Celeiro Literário Brasiliense e administradora do perfil no Instagram, @Sintaminhapoesia, é uma das participantes que terão o próprio estande com livros de poemas, HQs, ímãs, canecas, e minibanners com poesia. Autora de livros como Nus do invisível e O céu é o cerrado, ela afirma que esse momento "é muito importante para a cena cultural de Brasília, já que as ações culturais presenciais estavam interrompidas por conta desse momento pandêmico".

O Coletivo Celeiro Literário Brasiliense também estará expondo na feira sua programação, que inclui saraus, lançamento de livros de autores brasilienses, bate-papo cultural, palestras literárias, roda de conversa e de versos e varal de poesia. O coletivo traz a presença de aproximadamente 50 escritores que farão apresentações de suas poesias no evento.

Destaque nesse estande é a Cesta de Poemas, onde os visitantes poderão pegar, em troca de um sorriso, uma poesia dos autores. A cesta é uma tradição desse coletivo que tem por objetivo acolher os transeuntes com poesia tornando mais agradável esse encontro com os poetas. Antes da pandemia, trocavam-se poemas por abraços, agora o coletivo, que tem como um de seus propósitos a afetividade por meio da poesia, oferece o poema em troca de um sorriso.

Neste evento estarão nomes da cena local como Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, grupo Samba Urgente, Digão (Raimundos), Philippe Seabra (Plebe Rude), GOG, Bboy Samuka (breakdancer), Turko (grafiteiro), Realleza (rapper e cantora), Tio André (mágico), Flyer Companhia de Dança, e o Coletivo Cultural Favela Mob, entre outros. Vale destacar que o evento será transmitido ao vivo pelo YouTube, pelo canal da AECEC.

*Estagiária sob a supervisão de José Carlos Vieira

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE