Despejados

Família do ator que interpretou Cirilo é despejada e processada

Jean Paulo, conhecido por interpretar Cirilo em Carrossel está sendo despejada e processada, a dívida chega a mais de R$ 100 mil

Correio Braziliense
postado em 26/11/2021 17:56
 (crédito: Reprodução redes sociais )
(crédito: Reprodução redes sociais )

A família do ator Jean Paulo Campos, que interpretou o personagem Cirilo na novela em Carrossel, do SBT, está devendo mais de R$ 100 mil na Justiça em um processo por inadimplência. Os pais de Jean estavam alugando um imóvel em Guarulhos, na Grande São Paulo, mas atrasaram os pagamentos até uma ação de despejo ser decretada.

De acordo com o site Notícias da TV, o juiz Luiz Gustavo de Oliveira Martins Pereira decretou uma ordem de despejo para Alacrino Cláudio de Campos Monteiro e Nilza de Fátima Santos, pais de Jean Paulo, no dia 6 de abril deste ano.

Segundo os autos, os pais do ator fecharam um contrato de locação do imóvel com vigência entre 3 de novembro de 2017 e 2 de maio de 2020 e prorrogação por tempo indeterminado mediante pagamento de aluguel mensal no valor de R$ 3.410,09. As partes ainda haviam oferecido uma caução de R$ 9 mil, mas não quitaram os aluguéis de abril a novembro de 2020. Parte do pagamento chegou a ser realizado, mas a dívida continuou aberta.

Durante o processo, a defesa do casal contestou a decisão e disse que deixaram de pagar o aluguel devido às más condições do imóvel, já que foram necessários reparos. O juiz alegou que a necessidade de reparos não desobriga os inquilinos do cumprimento do acordo.

A família foi despejada após o proprietário exigir a rescisão contratual. Agora, os proprietários do imóvel exigem o ressarcimento dos aluguéis atrasados, a reparação de danos no imóvel, os honorários dos advogados e as multas por infração do contrato de locação, ao todo o valor da dívida chega a R$ 108 mil.

Para o Notícias da TV, o advogado da família Campos, disse que os clientes deixaram de efetuar os pagamentos por dificuldades financeiras e que pretende chegar a um acordo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE