Celebridades

Robbie Williams revela que um assassino profissional foi contratado para matá-lo

Cantor britânico falou sobre o lado difícil da fama e contou que se mudou para os Estados Unidos em busca de uma vida tranquila

Jéssica Gotlib
postado em 19/01/2022 20:02 / atualizado em 19/01/2022 20:03
Cantor diz que prefere viver com a família em Los Angeles, onde consegue manter sua fama sob controle -  (crédito:  @robbiewilliams/Instagram/Reprodução)
Cantor diz que prefere viver com a família em Los Angeles, onde consegue manter sua fama sob controle - (crédito: @robbiewilliams/Instagram/Reprodução)

Se alguém te pedisse para imaginar como é ser famoso você diria palavras como ‘assustador’ e ‘um gatilho para minha ansiedade’? Bem, para algumas pessoas realmente célebres o sucesso com o público pode ser assim, parecido com um filme de terror. Foi o que descreveu o cantor britânico Robbie Williams ao podcast This Past Weekend. Perguntado sobre o porquê se mudou da Inglaterra para os Estados Unidos Robbie não titubeou.

“Em um ponto da minha vida eu era ridiculamente famoso, famoso no estilo Michael Jackson. Fiquei famoso quando eu tinha 17 anos, fazendo uma boy band quando eu tinha 16, a boy band decolou”, falou sobre o período em que chegou ao auge da carreira em seu país natal. Segundo ele, o estrelato tem vários estágios, alguns dos quais não se lembra, mas o primeiro é um grande choque, que o cantor ilustrou com um palavrão, e o quarto é a aceitação.

Em certo ponto da conversa, ele contou que chegou a ser ameaçado de morte no auge da carreira quando morava no Reino Unido. “Havia uma pessoa contratada para me matar, mas eu tenho amigos”, soltou sem dar mais detalhes.

Assista à entrevista completa (em inglês):


Aos 47 anos de idade e no topo das paradas de sucesso há quase três décadas, o cantor contou que só muito recentemente fez as pazes com a fama, mas, para isso, foi preciso se afastar dela. “Quando eu tinha 21 anos saí e depois fiz carreira solo, vendi 80 milhões de álbuns, detive o recorde de mais ingressos vendidos em um dia para uma turnê e blá, blá, blá. Fama extrema e sucesso extremo se encontram com ansiedade e depressão e doença mental”, ilustrou.

As coisas só melhoraram quando ele resolveu se mudar para os Estados Unidos. Robbie se preparava para divulgar seu trabalho no país até que, segundo ele pensou: “se eu for famoso aqui, serei famoso até em Papua Nova Guiné”. Nesse momento, ele decidiu não cantar no país e viver lá protegido por um ligeiro anonimato. “Eu penso em voltar para a Inglaterra, meu país de origem, mas aí me lembro que lá não tenho o anonimato que consigo manter aqui”, explicou.

Ele disse ainda que sofre de ansiedade e odeia conhecer estranhos, mas, paradoxalmente, estranhos querem conhece-lo o tempo todo por causa de seu trabalho. Mas não é só a saúde mental de Robbie que foi preservada por sua estratégia de ficar longe dos holofotes. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE