Literatura

Editora Zebrinha lança volume com fotografias de Alain Barki sobre a China

A Editora Zebrinha é dedicada a revelar trabalhos pouco conhecidos de fotógrafos de Brasília. Lançamento desta terça (15/3) traz viagem realizada por Alain Barki em 1982

Correio Braziliense
postado em 15/03/2022 16:31
 (crédito: Divulgação)
(crédito: Divulgação)

A editora Zebrinha lança, nesta terça-feira (15/3), no Beirute Sul (109 Sul), às 19h,  o quarto volume de uma série de livros de fotografia. China 1982, assinado por Alain Barki, traz imagens de uma viagem à ao país asíatico. A coleção foi concebida para promover o trabalho de fotógrafos esquecidos ou não devidamente reconhecidos. 

Idealizada pelos fotógrafos André Santangelo, Dalton Camargos, Nick Elmoor e Zuleika de Souza, a Zebrinha Livros promove pesquisas feitas por fotógrafos que muitas vezes foram esquecidas pelo passar do tempo, ou não tiveram o devido reconhecimento quando lançadas. A primeira edição, Amara, trouxe o trabalho de André Santangelo sobre o corpo humano e o som, com sobreposição de imagens. Autorrepresentação 2001-2011, segundo volume, abordou o trabalho feito com autorretratos por Andreia Campos de Sá, professora de gravura da Universidade de Brasília (UnB). O terceiro volume, intitulado 1958, foi sobre o fotógrafo polonês Raymond Frajmund, sobre uma expedição feita com Flávio de Carvalho a algumas aldeias ao longo do Rio Negro, no estado do Amazonas, em 1957.

"Esse quarto exemplar é sobre uma viagem que o Alain fez, um fotógrafo que morreu no ano passado e hoje estaria completando 75 anos. Nós fizemos uma pesquisa num dos trabalhos dele e resolvemos publicar esse material da China feito em 1982", conta Zuleika de Souza, uma das idealizadoras da editora.

Sobre futuros lançamentos, eles pretendem trazer conteúdos de artistas de Brasília. "Com essas edições da ZL (Zebrinha Livros), nós queremos mostrar uma grande fatia de produções fotográficas de Brasília. Por enquanto. No final, a gente vai ter um bom material para mostrar sobre a fotografia que foi e está sendo produzida em Brasília", comenta Zuleika.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE