PAGAMENTOS

762 instituições são aprovadas para operar o Pix

Lista apresentada pelo Banco Central nesta quinta-feira (22/10) inclui bancos, financeiras, fintechs e instituições de pagamentos

Marina Barbosa
postado em 22/10/2020 13:07 / atualizado em 22/10/2020 13:07
 (crédito: Banco Central do Brasil)
(crédito: Banco Central do Brasil)

O Pix poderá ser oferecido por 762 instituições financeiras, quando entrar no ar no próximo dia 16 de novembro. A lista das instituições aprovadas para operar no sistema de pagamentos instantâneos foi apresentada nesta quinta-feira (22/10) pelo Banco Central (BC).

"Foram aprovadas 762 instituições, incluindo bancos, financeiras, fintechs, instituições de pagamentos, entre outras, que concluíram com sucesso todos os testes necessários e estão prontas para ofertar o Pix de forma segura e em conformidade com os requisitos definidos pelo Banco Central", informou a autoridade monetária.

O BC explicou que o processo de adesão ao Pix foi encerrado no último dia 16, com a conclusão das etapas cadastral e homologatória. Mas destacou que esse processo será reaberto de forma permanente a partir de 1º de dezembro. Afinal, o número de instituições que demonstraram interesse em aderir ao sistema de pagamentos instantâneos foi até maior que esse rol de aprovações, passando da casa dos 900.

Na avaliação da autoridade monetária, "a quantidade e a diversidade das instituições que estão aptas a ofertar o Pix reforçam o caráter aberto e universal do arranjo de pagamento, evidenciam a grande competitividade que o Pix traz ao mercado e demonstram o forte engajamento dos diversos agentes para a adoção do Pix". Afinal, só as 34 instituições que têm mais de 500 mil contas bancárias no Brasil eram obrigadas a participar do sistema de pagamentos instantâneos.

Cadastro continua

A relação das 762 instituições que poderão oferecer pagamentos e transferências por meio do Pix a partir de 16 de novembro pode ser consultada no site do Banco Central. O BC lembrou também que o cadastro das chaves Pix continua. Logo, caso ainda não tenha se registrado no sistema, o consumidor já pode procurar uma dessas instituições para se cadastrar, sempre nos canais oficiais das instituições para evitar fraudes. "O cadastramento de chaves de usuários do Pix, pessoas físicas e jurídicas, não se confunde com o de instituições e permanecerá permanentemente aberto", destacou o BC.

De acordo com o Banco Central, mais de 17,5 milhões de CPFs e 850 mil empresas se cadastraram no sistema de pagamentos instantâneos desde o último dia 5. O número de chaves Pix passa dos 42,5 milhões. E a maior parte dessas chaves está em fintechs, que, no entanto, recentemente foram notificadas por queixas de cadastramentos automáticos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação