Bitcoin

Tesla compra US$ 1,5 bilhão em bitcoin e preço da criptomoeda dispara

A fabricante de carros elétricos também anunciou que pretende aceitar a criptomoeda como meio de pagamento em um futuro próximo

Edis Henrique Peres*
postado em 08/02/2021 16:36 / atualizado em 09/02/2021 15:02
 (crédito: Odd ANDERSEN / AFP)
(crédito: Odd ANDERSEN / AFP)

O preço da criptomoeda bitcoin subiu quase 20%, na manhã desta segunda-feira (8/2), chegando a US$ 44.850 pela primeira vez. A alta foi motivada pelo anúncio de que a Tesla, fabricante de carros elétricos do bilionário Elon Musk, adquiriu US$ 1,5 bilhão em bitcoin, segundo documento protocolado na Securities and Exchange Commission (SEC, na sigla em inglês), a reguladora do mercado dos Estados Unidos.

No Brasil, a valorização do bitcoin foi de 15,4% no começo da tarde, sendo cotado a R$ 232.560.

O relatório da empresa explica que a Tesla mudou a política de investimento em janeiro deste ano para obter mais flexibilidade e maximizar retornos sobre o caixa que não é necessário para a operação da multinacional.

“Como parte da política, que foi devidamente aprovada pelo Comitê de Auditoria de nosso Conselho de Administração, podemos investir uma parte desse dinheiro em certos ativos de reserva alternativa, incluindo ativos digitais, barras de ouro, fundos negociados em Bolsa de ouro e outros ativos, conforme especificado no futuro”, diz o documento da companhia de Elon Musk enviado à SEC.

O comunicado também explica que a empresa pretende aceitar a criptomoeda como forma de pagamento em um futuro próximo. “Esperamos começar a aceitar bitcoin como forma de pagamento por nossos produtos em um futuro próximo, sujeito às leis aplicáveis, e inicialmente em uma base limitada, que podemos ou não liquidar no recebimento”, esclarece.

No dia 8 de janeiro, a criptomoeda já havia alcançado um valor recorde de US$ 42 mil, mas desde então o ativo viu seu preço cair até cerca de US$ 28,5 mil e ficar grande parte do tempo entre US$ 31 mil e US$ 35 mil. Atualmente, a Tesla é avaliada em US$ 807 bilhões e ocupa o ranking de sétima maior empresa do mundo por valor de mercado.

Cenário das criptomoedas

Ramon Coser, especialista em criptomoedas da Valor Investimentos, explica que o reconhecimento das moedas digitais ainda é pequeno, mas que o ativo aos poucos ganha espaço. “A tecnologia vem fazendo esse serviço de disrupção e, aos poucos, o bitcoin, por exemplo, vem se tornando uma modalidade de pagamento”, salienta.

Coser explica que o benefício da moeda é a não cobrança de taxas. “Se alguém for realizar uma transação internacional, ele será cobrado duas vezes, pelo banco do próprio país e pelo banco do país do qual será aplicado aquele valor. Já o bitcoin não cobra essa taxa”.

O especialista também revela outro aspecto das moedas digitais: a reserva de valor. “O bitcoin oferece uma reserva de valor, como se fosse o próprio ouro. Obviamente, agora, ele ainda possui certa volatilidade, mas aos poucos ele pode assumir esse papel, de uma seguridade para o investidor devido a ser um bem escasso. E basicamente esse é o questionamento atual: o bitcoin será a reserva de valor do futuro?”, aponta.

Para Gustavo Bertotti, economista-chefe da Messem Investimentos, a criptomoeda é uma tendência do mercado atual, mas para ele, ainda é válido ter cautela. “As moedas digitais ainda possuem seus riscos, suas oscilações. Mas claro que, para os investidores e para o mercado, o posicionamento de Elon Musk reforça a importância da criptomoeda”.

Elon Musk e as criptomoedas

Essa não é a primeira vez que Elon Musk ajuda a alavancar a valorização das moedas digitais. No dia 29 de janeiro, o executivo colocou a hashtag #bitcoin em seu perfil do Twitter e imediatamente fez o preço disparar em quase 20%. Dois dias depois, ele disse na rede social Clubhouse que “neste momento, acho que o Bitcoin é uma coisa boa e sou um defensor do Bitcoin”.

Dogecoin

Na quinta-feira passada (4/2), ele publicou sobre a criptomoeda Dogecoin, e fez o valor do ativo disparar 70%. A Dogecoin é inspirada na cultura de memes da internet e, em tom de brincadeira, o CEO publicou primeiro um tuíte com a imagem de um foguete se aproximando da lua. Depois, ele replicou a mensagem e escreveu apenas “Doge”. Mais tarde, Elon Musk publicou uma montagem da emblemática cena do filme Rei Leão, mas com uma montagem de seu rosto e do cachorro Shiba, o símbolo da Dogecoin. 


 

No fim, ele finalizou sua série de tuítes com outra mensagem: “Doge é a criptomoeda do povo”. Depois das publicações de Elon, a moeda passou de US$ 0,032 para US$ 0,053. Atualmente, a criptomoeda tem um valor de mercado de US$6,6 bilhões.

*Estagiário sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE