SETOR DE EVENTOS

Abrape envia projeto de lei ao Congresso para socorrer produtoras de evento

Segundo Doreni Isaías Caramori, presidente da Abrape, projeto tem como objetivo ajudar o setor enquanto a volta das atividades não é totalmente liberada em meio à pandemia

*Jailson R. Sena
postado em 23/02/2021 17:08 / atualizado em 23/02/2021 17:13
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

A Associação Brasileira das Promotoras de Evento (Abrape) apresentou projeto de lei para o Congresso Nacional com o intuito de ajudar o setor enquanto perdurarem os efeitos da pandemia do novo coronavírus. “Nós buscamos medidas específicas para o nosso setor ter acesso ao crédito e que possa sobreviver enquanto não podemos trabalhar”, explicou o presidente da Abrape Doreni Isaias Caramori em entrevista ao CB.Poder desta terça-feira (23/2).

No programa, parceria entre a TV Brasília e o Correio, ele ressaltou que o intuito da proposta não é a volta das atividades do setor neste momento, mas, sim, “se refere apenas a manutenção econômica para que as empresas consigam ter sustentabilidade até que consigam retomar”.

Além da questão do crédito, outro fator da proposta é sobre a questão do fisco. “A reorganização fiscal é necessária, pois com o setor parado certamente não conseguiram arcar com os tributos, o que dificulta o crédito”, diz Doreni.

Sobre os prejuízos que o setor amarga durante esse período parado, estima-se ser superior a R$ 70 bilhões. “Temos uma estimativa que cerca de 380 mil eventos não aconteceram no ano passado, o que corresponde a R$ 75 bilhões podendo chegar até R$ 90 bilhões. Tudo isso somado a incerteza de quando (o setor) volta (à ativa)”, pontuou o presidente.

* Estagiário sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE