Indústria

Indústria tem retomada moderada em março, mostra pesquisa da CNI

Faturamento cresceu, recuperando mais da metade da queda de fevereiro. Horas trabalhadas aumentaram 0,9%. Utilização da Capacidade Instalada se mantém em patamar elevado; e o emprego subiu

Fernanda Strickland*
postado em 10/05/2021 14:22 / atualizado em 10/05/2021 14:22
 (crédito: Divulgação/IBGE)
(crédito: Divulgação/IBGE)

Os indicadores industriais, medidos pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram que a atividade industrial de março foi positiva e compensou parte das perdas de fevereiro. A tendência de recuperação da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus registrou uma quebra em fevereiro de 2021, quando faturamento, horas trabalhadas, massa salarial e rendimento médio sofreram retração.

O faturamento cresceu 2,2% em março e recuperou mais da metade da queda de 3,6% em fevereiro. As horas trabalhadas aumentaram 0,9% em março. Isso indica uma recuperação de mais da metade do recuo verificado em fevereiro, quando o faturamento caiu 3,6%. Na comparação com março do ano anterior, o aumento foi de 12,7%, tendo em vista o contexto crítico observado naquele mês, quando o faturamento registrou os primeiros efeitos da crise decorrente da pandemia.

A moderação da retomada compensa integralmente o recuo das horas trabalhadas observado em fevereiro, e, parcialmente, o recuo do faturamento. O emprego registra seu oitavo mês de avanço consecutivo e a capacidade instalada se manteve acima de 80%. No mesmo tom de moderação, massa salarial e rendimento médio mostram recuperação, mas se mantêm em níveis inferiores aos observados antes da crise.

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, confirma que “os dados de março revertem parcialmente as perdas de fevereiro e mantêm a atividade industrial em patamar acima do pré-pandemia. Na comparação com março de 2020, quando a indústria enfrentava a necessidade de paralisar suas operações por conta da pandemia, as altas da atividade são expressivas”.

Capacidade instalada

Além disso, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) mantém patamar elevado, em 81,1%. O percentual representa alta de 0,4 ponto percentual em março na comparação com fevereiro e consolida um nível persistentemente superior ao observado antes da crise. Na comparação com março de 2020, a utilização da capacidade instalada se encontrava 4,8 pontos percentuais maior.

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE