Indústria

CNI: empresários da indústria mantêm confiança pelo 15º mês consecutivo

Índice sofreu variação muito pequena em relação ao mês de setembro, quando passou de 58 pontos para 57,8 pontos. Contudo, otimismo está mais moderado do que o observado entre junho e agosto

Fernanda Strickland
postado em 14/10/2021 10:12 / atualizado em 14/10/2021 10:15
 (crédito: Divulgação/IBGE)
(crédito: Divulgação/IBGE)

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) mapeou, pelo 15º mês consecutivo, a confiança do empresário no próprio negócio e na economia brasileira. É o que mostra o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), que variou de 58 pontos para 57,8 pontos entre setembro e outubro. Apesar da leve queda, o cenário é de estabilidade.

“É o 15º mês consecutivo de confiança. O otimismo, no entanto, está mais moderado do que o observado entre junho e agosto de 2021, quando o ICEI superou 60 pontos", informa a CNI.

O índice varia de uma escala de 0 a 100 e, este mês, está novamente situado acima da linha divisória dos 50 pontos, que separa a confiança da falta de confiança. “Foram entrevistados 1.488 empresários, sendo 607 de pequenas empresas, 543 de médias e 338 de grandes entre 1º e 7 de outubro”, diz a pesquisa.

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, explica que o Índice de Condições Atuais variou -0,7 ponto e ficou em 51,5 pontos, enquanto o Índice de Expectativas não variou, permanecendo em 60,9 pontos. “Ambos os componentes do ICEI estão acima dos 50 pontos, o que indica que a avaliação das condições atuais é positiva na comparação com os últimos seis meses e que as expectativas para os próximos seis meses são otimistas”, explica o economista.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE