Telecomunicações

5G: Brasil será o primeiro país da América Latina a ter tecnologia

Com participação de Bolsonaro e de ministros do Estado, maior licitação da história do país teve início nesta quinta-feira (4/11), na sede da Anatel, e dura até amanhã

Fernanda Fernandes
postado em 04/11/2021 11:55
 (crédito: Informação e Comunicação Tecnológica: Freio nos estudos e licitação para implementação da tecnologia 5G no país e estudos de nanotecnologia aplicada. (Fonte: Conexis Brasil Digital))
(crédito: Informação e Comunicação Tecnológica: Freio nos estudos e licitação para implementação da tecnologia 5G no país e estudos de nanotecnologia aplicada. (Fonte: Conexis Brasil Digital))

O governo federal e a Anatel iniciaram nesta quinta-feira (4/11) a maior licitação da história das telecomunicações: o leilão da tecnologia 5G no país. A 5ª geração de serviços móveis, segundo dados da agência, pode ser 20 vezes mais rápida que a anterior (4G), terá tempo de resposta até 50 vezes menor e uma eficiência energética até 90% superior. Com a implementação prevista já para o próximo ano nas principais capitais, o Brasil sai na frente como o primeiro país a ter a tecnologia 5G na América Latina.

Entre as vantagens do 5G citadas pela Anatel está a ampliação da internet em 9,8 mil municípios que ainda não possuem o serviço. De acordo com Leonardo de Moraes, presidente do conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações, além de levar internet a todos os cantos do país, incluindo rodovias, a nova tecnologia revolucionará a educação no Brasil. “As escolas públicas brasileiras receberão investimentos massivos. (...) Não cabe mais falar de inclusão social desassociada de inclusão digital. Serão mais de 30 mil km de rodovias dotadas da tecnologia”, explicou Moraes.

Presente na cerimônia ao lado de ministros do Estado, o presidente da República, Jair Bolsonaro, reforçou o trabalho em equipe no processo de implementação do 5G no país e afirmou que a nova tecnologia será importante para combater o discurso ideológico entre os jovens. “Quanta facilidade hoje a nossa juventude já tem, e a questão ideológica vamos vencendo devagar. Daqui a um tempo não terá mais militante em lugar nenhum, tem que ter escolas na ponta da linha formando profissionais”, disse.

O ministro das Comunicações, Fabio Faria, falou sobre o impacto da nova tecnologia no país. “A gente vai mudar a vida dos brasileiros. O presidente Bolsonaro me disse: ‘tem uma missão pra você, Faria, levar internet para os brasileiros, fui eleito graças à internet e não admito que nem um brasileiro fique sem internet''', lembrou o ministro. Ainda segundo Faria, hoje no Brasil existem 39,5 milhões de pessoas ainda sem acesso às redes. “Só com o 5G é que a gente vai poder compensar os últimos 15 anos dos últimos presidentes que não olharam para levar internet aos brasileiros”, criticou.

O certame do Leilão do 5G iniciado hoje deve terminar somente nesta sexta-feira (5), e 15 empresas e consórcios disputam a licitação, incluindo as gigantes TIM, Vivo e Claro. A Oi não participa, uma vez que vendeu sua telefonia móvel em processo de recuperação judicial da companhia. As faixas serão ofertadas em quatro modos de frequência distintos e em lotes nacionais e regionais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE