Queda no PIB

Guedes: "Essa conversa de que o Brasil não vai crescer é coisa de maluco"

Horas após o IBGE apontar uma queda de 0,1% no PIB, o ministro da Economia garantiu, nesta quinta-feira (2/12), que o país voltará a crescer em breve

Israel Medeiros
postado em 02/12/2021 15:25
 (crédito: Reprodução/YouTube)
(crédito: Reprodução/YouTube)

Após o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) nacional apontar para uma queda de 0,1% no terceiro semestre — sendo o terceiro consecutivo com queda — e o país ficar na 26ª colocação na comparação do desenvolvimento econômico entre países, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (2/12) que dizer que Brasil não vai crescer nos próximos anos “é coisa de maluco”

“Nós temos — já que estamos falando em decolagem — no pipeline R$ 600 bilhões em investimentos para os próximos anos. O crescimento está contratado. Essa conversa de que o Brasil não vai crescer é coisa de maluco”, afirmou Guedes, em um evento organizado pela Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA).

“Quem tem R$ 600 bilhões de contratos assinados em todos os setores, gás natural, extração de petróleo, saneamento, cabotagem, ferrovias, aeroportos, isso está tudo contratado. Nos últimos dois anos e meio nós contratamos R$ 600 bilhões e vem mais R$ 100 bilhões com o 5G”, pontuou.

Conforme dados da Austin Rating, com o resultado, o Brasil ficou na 26ª colocação do ranking liderado pela Arábia Saudita, que registrou alta de 5,8% na comparação na margem, em relação aos três meses anteriores. Colômbia e Chile vieram em seguida, com crescimento de 5,7% e 5,8%, respectivamente.

O desempenho do PIB brasileiro ficou abaixo da média geral na comparação na margem, de 1,6%, e da média dos países do Brics, grupo de emergentes composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, de 0,4%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE