BALANÇA COMERCIAL

Brasil teve fraco desempenho em exportações durante 1° ano da pandemia, diz OMC

Variação de valor, especialmente no caso dos manufaturados, foi de -21,6%

Maria Eduarda Angeli*
postado em 07/01/2022 17:53 / atualizado em 07/01/2022 17:54
 (crédito: Suape/Divulga??o)
(crédito: Suape/Divulga??o)

O Brasil figurou entre os mais fracos na exportação de bens manufaturados durante o primeiro ano de pandemia da covid-19, conforme revelam dados divulgados pela Organização Mundial do Comércio (OMC). O país desceu uma posição no ranking das exportações mundiais de manufaturas, ficando em 35º.

Em 2020, os valores de exportação de bens caíram 7%, enquanto os de importação chegaram a recuar 10%. Especificamente nos manufaturados, a variação foi de -21,6% nas exportações e -10,6% nas importações — contrastando bastante com a média mundial, de -5% —, mas houve estabilidade nos bens de valor.

A OMC avalia que o declínio no comércio mundial de mercadorias em 2020 foi menos severo do que se esperava, em grande parte por causa das políticas fiscais e monetárias que impulsionaram renda e consumo. A recuperação geral da economia global, porém, tem sido heterogênea, com regiões da Europa e América do Norte retornando aos níveis anteriores à pandemia mais rapidamente, ao passo que África e Oriente Médio, por exemplo, precisam de mais tempo.

Mundialmente, em 2020, as exportações de combustíveis e minérios tiveram a maior redução em valor (-23,9%). Dentre as manufaturas, as exportações mundiais em valor de produtos automotivos (-16,4%) foram as mais afetadas pela pandemia, enquanto aquelas de produtos têxteis cresceram significativamente (+16%).

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE