Habitação

Caixa reduz juros do crédito imobiliário na modalidade poupança

Banco anuncia queda de 0,15 ponto percentual para financiamentos na modalidade poupança. Medida começa no dia 28

Fernanda Strickland
Deborah Hana Cardoso
postado em 25/03/2022 06:00
 (crédito:  Ed Alves/CB)
(crédito: Ed Alves/CB)

A Caixa Econômica Federal reduziu a taxa de juros do crédito imobiliário na modalidade Poupança. O anúncio foi feito pelo presidente do banco, Pedro Guimarães, durante o Evento Summit Abrainc 2022.

As novas taxas partem de TR 2,80% ao ano, somadas à remuneração da poupança. Esse índice representa uma queda de 0,15 ponto percentual. As contratações na modalidade com as taxas reduzidas começam em 28 de março.

Além disso, a partir de 12 de abril, entram em vigor as novas condições para financiamento às famílias com renda entre R$ 2 mil e R$ 2.400 do Programa Casa Verde Amarela, com redução da taxa de juros de 0,5 ponto percentual no financiamento habitacional.

Há ainda aumento dos subsídios para aquisição e construção de moradias, o que amplia o poder de compra das famílias. "Vamos mais do que dobrar o fluxo de empréstimo imobiliário no Brasil se comparado à época dos balanços com ressalvas", assinalou Pedro Guimarães, referindo-se aos problemas da Caixa antes de assumir a gestão do banco, em 2019. "Isso ainda não é suficiente [para resolver problema habitacional], mas é um passo", completou.

De acordo com o economista e presidente do Conselho de Economia do Distrito Federal (DF), César Bergo, qualquer ação na direção de ajudar o adquirente a ter uma casa própria é importante. "No Brasil com todas essas carências, a aquisição da casa própria é prioridade. Muitas vezes, falta esse tipo de crédito no mercado, porque os bancos estão meio reticentes com a subida Selic", disse. "Desta forma a Caixa Econômica demonstra que está disposta a bancar esses financiamentos, fazendo uma pequena redução na taxa de juros", acrescentou.

Linha para PcD

A Caixa também anunciou novidades para Pessoas com Deficiência (PcD). Trata-se de uma linha de crédito para reforma e adaptação de imóveis destinados a esse público. O serviço será disponibilizado a partir de 28 de março, com recursos do FGTS, no âmbito do Programa Casa Verde e Amarela. O financiamento será de até R$ 50 mil, limitado a 80% do orçamento da obra. A taxa de juros a partir de TR 4,25% a.a e prazo de 240 meses para pagamento. Para ter direito ao financiamento, a renda bruta mensal precisa ser de até R$ 3 mil.

O cientista político André Rosa explicou que em ano eleitoral, é natural que essas políticas de crédito ocorram. "O eleitor é enviesado também pela economia. O governo Lula promoveu uma profunda expansão com programas como Prouni, Fies, Minha Casa Minha Vida", disse. Rosa vê benefícios políticos para o governo com as medidas anunciadas pela Caixa. "Não há nada que vede isso na lei das eleições, e política de crédito tem poder de conversão de votos", disse. "Por que isso não foi feito antes? Não surtiria o mesmo efeito como neste ano", finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE