CASO CAIXA

Em São Paulo, bancários protestam contra assédios moral e sexual

Atos foram convocados para marcar o Dia Nacional de Luta contra os Assédios Moral e Sexual, que ocorre nesta terça-feira (5/7)

Michelle Portela
postado em 05/07/2022 13:21
 (crédito: Crédito: Seeb/Sp)
(crédito: Crédito: Seeb/Sp)

Bancários e bancárias de São Paulo (SP) realizaram, na manhã desta terça-feira (5/7), um ato em frente a uma agência da Caixa, na Avenida Faria Lima, para marcar o Dia Nacional de Luta contra os Assédios Moral e Sexual, que ocorre nesta terça-feira.

O ato foi chamado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, mas a mobilização deve ocorrer em outras regiões do País, segundo a entidade.

Além de protestarem contra o assédio nas corporações, o ato também pede apuração quanto às denúncias de assédio moral e sexual contra ex-dirigentes da Caixa. O ex-presidente do banco, Pedro Guimarães, deixou o cargo em meio às denúncias, que ele nega.

Por meio de nota, a presidente do sindicato, Ivone Santana, disse que a entidade já alertava sobre casos de assédio na Caixa. "Vamos reivindicar, nesta quarta, a inclusão de uma cláusula contra assédio sexual na nossa Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), além de uma apuração rigorosa do que aconteceu na Caixa, queremos evitar que outros casos se repitam nos bancos", disse ela.

A nova presidente da CEF, Daniella Marques, toma posse hoje, em Brasília, prometendo investigação contra casos do tipo. O presidente Jair Bolsonaro (PL) é aguardado na posse. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE