Vôlei

Punição aumenta e Minas demite Maurício Souza após postagem homofóbica

Um dia após afastar e multar Maurício Souza, clube mineiro anuncia que o jogador de vôlei não atua mais no clube; Presidente Bolsonaro demonstrou apoio ao atleta

Maíra Nunes
postado em 27/10/2021 16:29 / atualizado em 27/10/2021 16:33
 (crédito: Reprodução Instagram)
(crédito: Reprodução Instagram)

A publicação homofóbica postada pelo central Maurício Souza nas redes sociais em 12 de outubro ganhou mais um capítulo, desta vez, com o anúncio da demissão do jogador pelo clube em que atua. "O Minas Tênis Clube informa que o atleta Maurício Souza não é mais jogador do clube", publicou o time, na tarde desta quarta-feira (27/10). 

Horas antes do comunicado oficial do clube mineiro, o presidente da República, Jair Bolsonaro, (sem partido) reagiu à notícia sobre o afastamento de Maurício Souza das quadras. "Puta que o pariu, impressionante, né? Tudo é homofobia, tudo é feminismo", disse o chefe de Estado, antes de participar de uma entrevista na emissora Jovem Pan News. Em outras ocasiões, o central do vôlei havia pronunciado admiração por Bolsonaro, aparecendo ao lado dele em fotos divulgadas no Instagram. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE