Jogos de azar

Tonali busca ajuda contra vício em apostas após escândalo na Itália

Atleta também se ofereceu para conversar com jovens jogadores para mostrar que seu comportamento não é exemplar

Tonali busca ajuda contra vício em apostas após escândalo na Itália -  (crédito: Reprodução / Instagram)
Tonali busca ajuda contra vício em apostas após escândalo na Itália - (crédito: Reprodução / Instagram)
Jogada10
postado em 14/10/2023 18:18

Acusado de estar envolvido em uma investigação sobre apostas proibidas na Itália, o jogador de futebol Sandro Tonali se comprometeu a buscar ajuda psicológica para superar seu vício em jogos de azar. De acordo com informações do jornal "Corriere della Sera", divulgadas neste sábado (14), o jogador pediu desculpas à sua família após ser afastado da seleção italiana na última quinta-feira (12).

Dessa maneira, Tonali confessou que está buscando apoio para lidar com seu vício em apostas, depois que seu nome veio à tona nesse caso. Além disso, o atleta se ofereceu para conversar com jovens jogadores em nome da Federação Italiana de Futebol (FIGC) para mostrar que seu comportamento não é exemplar.

Tonali e Nicolo Zaniolo foram abordados pela polícia italiana enquanto estavam na concentração da seleção, após serem citados em um caso de apostas ilegais revelado por Fabrizio Corona, um ex-paparazzi. Ele afirmou à polícia que ambos estavam envolvidos em um esquema que também incluía o jogador da Juventus, Nicolò Fagioli.

Os dois jogadores deixaram a concentração italiana antes da partida contra Malta, neste sábado (14), pela 7ª rodada das Eliminatórias da Eurocopa 2024 e agora estão sob investigação do Ministério Público de Turim. Os atletas saíram do treinamento da Azzurra após acusações da polícia e terem seus telefones e laptops apreendidos.

Itália x Malta: escalações e onde assistir

Situação de Tonali é assunto em coletiva

Além disso, o afastamento dos jogadores foi assunto na entrevista coletiva do técnico Luciano Spalleti na última sexta-feira (13), véspera da partida contra Malta. Para o comandante italiano, a decisão de afastar os atletas foi correta.

"Nâo é legal dizer quem tomou a decisão, é o suficiente dizer que foi a decisão correta. Não podemos levar (para os jogos) dois caras que foram surpreendidos dessa maneira (com a presença da polícia) para jogar uma partida. Agora temos que pensar em jogar, perdemos dois grandes jogadores, mas ainda somos uma equipe forte", explicou o treinador.

Início de trabalho de Spalletti

Luciano Spalletti, conquistou o histórico título Italiano com o Napoli na última temporada, e assumiu o comando da seleção em agosto deste ano. Ele ficou com a vaga deixada por Roberto Mancini, que saiu para comandar a Arábia Saudita. Spalletti estreou com um empate contra a Macedônia do Norte fora de casa e, em seguida, venceu a Ucrânia em seu primeiro jogo em casa.

Dessa maneira, Spalletti tenta conduzir os italianos para uma classificação Grupo C das Eliminatórias para a Euro, que está bem equilibrado. Atualmente, a Inglaterra lidera com 13 pontos, seguida por três equipes com sete pontos: Itália, Ucrânia e Macedônia do Norte. A Azzurra, no entanto, tem um jogo a menos do que suas rivais.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br