Manchester city

Com reservas, City vence e fecha fase de grupos da Champions com 100%

Hamilton fuzila e faz um belo gol para o City, abrindo o placar contra o Estrela Vermelha 

Hamilton fuzila e faz um belo gol para o City, abrindo o placar contra o Estrela Vermelha  -  (crédito:  AFP via Getty Images)
Hamilton fuzila e faz um belo gol para o City, abrindo o placar contra o Estrela Vermelha  - (crédito: AFP via Getty Images)
Jogada10
postado em 13/12/2023 16:46

Com a equipe praticamente reserva, o Manchester City venceu o Estrela Vermelha, fora, no Rajko Mitic (que tem apelido de Maracanã), em Belgrado, por 3 a 2, nesta quarta-feira (13/12). O jogo foi pela última rodada do Grupo G da Champions. Dessa forma, os atuais campeões continentais confirmaram a campanha impecável. Afinal, foram 18 pontos em seis jogos. Além disso, tiveram o melhor ataque entre todas as equipes da fase de classificação. Dois garotos marcaram. Se Haaland, machucado, não jogou, Guardiola apostou em outro noruguês para comandar o ataque, Oscar Bobb. Ele  não decepcionou: fez um gol. Outro garoto, Hamilton, abriu o placar.  Kalvin Phillips fez o terceiro. Os gols do Estrela foram de In-Beom e Katai.

Veja aqui a tabela de classificação da Champions

Já o Estrela Vermelha entrou na útima rodada eliminado. Mas isso não fez a sua torcida (uma das mais fanáticas do mundo)  deixar de apoiar o time. Lotou o estádio e fez grande festa durante todo jogo. Nem parecia frustada com a campanha dos sérvios, com apenas um ponto. O grupo se completou com RB Leipzig e Young Boys, que se enfrentaram na Alemanha. O Leipzig já tinha assegurado o segundo lugar e o time suíço, estava com o terceiro lugar (vaga à respescagem da Liga Europa). O RB venceu por 2 a 1 e termina a gase de grupos com 12 pontos. O Young Boys fechou com quatro pontos.

Pep poupa os titulares do Manchester City

Além de Haaland, com lesão no pé direito e dúvida até para o Mundial de Clubes, Pep Guardiola não teve o goleiro Ederson, Doku e De Bruyne. Além disso, tratou de deixar quase todos os titulares no banco. Apenas Stones, Ajanki e Grealish, que normalmente jogam muitas vezes no time titular, começaram.

O jogo não foi de grande intensidade no primeiro tempo. O City teve mais a bola (67%). Mas rolaram poucas finalizações para os dois lados (City 4 a 3). Porém, os ingleses foram mais perigosos e chegaram ao gol quando o garoto Micah Hamilton recebeu passe do brasileiro naturalizado português Matheus Fernandes e, aos 21 minutos, fez um belo gol. Já o Estrela teve apenas um lance de perigo. Em chute do lateral Nedeljkovic, mas que passou raspando o gol do alemão Stefan Ortega.

Segundo tempo lá e cá

No segundo tempo, Ortega duas grandes defesas aos cinco minutos, primeiramente num voleio de Ndiaye e, depois do rebote, em chute de Kanga. O lance acordou de vez a torcida do Estrela Vermelha, que foi a grande protagonista desta partida. Não se calou nem mesmo quando o atacante norueguês Oscar Bobb em bela jogada individual, ampliou aos 18. E, depois de ver Mijatovic mandar uma na travel foi à loucuira quando Muntari achou In-Beom e o sul-coreano, enfim, fez o gol dos donos da casa.

Mas o City, com reservas e jogando para ao gasto, ampliou quando Hamilton sofreu pênalti e Phillips bateu para fazer 3 a 1.  Ainda teve tempo para Katai diminuir. Enfim, os ingleses venceram outra, com os  titulares descansando para a maratona que vem aí: Crystal Palace (dia 16) semifinal e final ou terceiro lugar do Mundial (19 a 22) e Everton (27).

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

-->