ESQUEMA TÁTICO

Renato Gaúcho diz ser contra o estilo de Diniz: "Bonito, mas arriscado"

Em entrevista ao podcast 'Joga com a 10', treinador falou sobre os riscos e o qualificou o estilo como uma "roleta-russa

Fernando Diniz tem um estilo característico de jogo, que agrada alguns, mas desagrada outros -  (crédito:  Lucas Uebel/Gremio FBPA)
Fernando Diniz tem um estilo característico de jogo, que agrada alguns, mas desagrada outros - (crédito: Lucas Uebel/Gremio FBPA)
Jogada10
postado em 20/12/2023 17:34 / atualizado em 20/12/2023 18:02

O treinador do Manchester City elogiou o estilo de jogo adotado pelo técnico Fernando Diniz, do Fluminense e da Seleção Brasileira, antes da decisão do Mundial de Clubes. No entanto, o modo como o treinador tricolor enxerga o futebol não é uma unanimidade e não tem a aprovação de Renato Gaúcho, atual comandante do Grêmio.

Em entrevista ao podcast “Joga com a 10”, que conta com a participação de sua filha, Carol Portaluppi, Renato disse que o Dinizismo é arriscado e o qualificou como uma “roleta-russa”.  Além disso, argumentou os riscos de sair jogando de pé em pé a partir da defesa e disse que jamais irá correr esse risco.

“Cada treinador tem sua cabeça, tem os seus pensamentos, suas ideias. Ele tem um estilo de jogo que é bonito, mas em primeiro lugar você tem de ter os jogadores para fazer isso. É um estilo dele, e isso é uma qualidade dele. É bonito, mas é arriscado”, disse Renato.

“Eu sou totalmente contra o estilo de jogo dele. É uma roleta-russa. Saiu jogando bonito, todo mundo aplaude. Errou, é gol. Esse risco eu não corro, jamais vou correr. Do jeito que o time dele joga, o adversário sempre vai armar uma arapuca para roubar essa bola. Isso tem acontecido bastante e eles têm tomado gol ou sofrido ameaças. Fez e deu certo, é bonito. Errou? Perdeu o jogo”, acrescentou.

De olho na agenda

A decisão do Mundial de Clubes entre Fluminense e Manchester City será na próxima sexta-feira (22), às 15h (de Brasília), no King Abdullah, em Jeddah, na Arábia Saudita. Além disso, será o encontro de Pep Guardiola e Fernando Diniz, dois treinadores que entendem o futebol de maneira semelhante e utilizam o estilo com troca de passes e posse de bola.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

-->