Candangão

Duelo de pranchetas consagradas: Capital e Gama se enfrentam no JK

Pela segunda rodada do campeonato do Distrito Federal, as duas equipes entram em campo, neste domingo (21/1), a partir das 15h30. Treinadores dos dois times ascenderam da Quarta Divisão para a Série C na temporada passada

Paulinho Kobayashi, técnico do Capital, foi campeão pela Ferroviária -  (crédito:  Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Paulinho Kobayashi, técnico do Capital, foi campeão pela Ferroviária - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
postado em 21/01/2024 06:00

Encarregados de encerrar a segunda rodada do Candangão 2024, Capital e Gama protagonizam embate repleto de curiosidades. Neste domingo (21/1), no Estádio JK, às 15h30, Coruja e Periquito serão perseguidores de um futuro de sucesso, enquanto deixam para trás passados recentes distintos.

A equipe do Paranoá vem de uma campanha memorável no torneio local. Após finalizar a terceira fase da edição passada com a terceira colocação e uma campanha quase idêntica à do Brasiliense, avançou às semifinais pela primeira vez na história do clube.

Mesmo com públicos expressivos em todas as partidas em casa, acabou superado justamente pelo Jacaré. A queda, porém, não apaga a importância do feito para o clube. Bem estruturado, reconstruiu o elenco e trouxe o treinador Paulinho Kobayashi, campeão da Série D com o Ferroviário.

O time verde, por outro lado, quer voltar a sorrir. Desde o bicampeonato em 2019 e 2020, o Gama sequer retornou a outra decisão candanga. Nesse meio tempo, o clube ainda perdeu o Estádio Bezerrão. A arena foi cedida ao governo local para o auxílio no tratamento da covid-19, durante a pandemia do novo coronavírus. Longe de casa, a equipe rodou a cidade. Recebia jogos em estádios como Defelê, Mané Garrincha e até mesmo Serra do Lago, em Luziânia (GO).

Após demorada reforma e constantes promessas de retorno mal sucedidas, o local finalmente voltou à ativa. No sábado (13/1), o Gama reestreou o Bezerrão com vitória sobre o Planaltina. A presença dos torcedores poderá ser um trunfo para o Periquito. Uma das apostas, ademais, foi a chegada do jovem treinador Cícero Júnior. Ex-Athletic Club-MG, ele tem 43 anos.

Cícero Júnior, do Gama, é um dos quatro técnicos estreantes em clubes do Distrito Federal no Candangão 2024
Cícero Júnior, do Gama: disputou as semifinais da Quarta Divisão (foto: Luís Moreira/Gama)

Trabalhos expressivos em 2023

O confronto marcará o encontro entre dois técnicos donos de trabalhos expressivos em 2023. À frente de Ferroviário-CE e Athletic-Club, respectivamente, Paulinho e Cícero marcaram presença na Série D. Enquanto Kobayashi foi campeão, Júnior chegou até as semifinais. Acabou, porém, eliminado pelo vice-campeão, a Ferroviária.

O embate seria marcado por duas das mais presentes torcidas da capital federal. Com fama de comparecer aos respectivos estádios em peso, os apoiadores das duas equipes fazem parte da identidade dos clubes. O confronto de hoje, entretanto, será limitado a receber exclusivamente o público visitante.

A decisão gerou descontentamento por parte da torcida organizada do Periquito, a Ira Jovem Gama. Nas redes sociais, o grupo se organiza para estar no local da partida independentemente do anúncio de torcida única.

Os ingressos estão esgotados. A transmissão será realizada pela Esportes Brasília e pela Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), ambos pelo YouTube.

* Estagiário sob a supervisão de Fernando Brito

2ª rodada

Sábado, 20/1

Samambaia 1 x 2 Paranoá

Ceilândia 2 x 1 Brasiliense

Planaltina 1 x 1 Real Brasília

 

Domingo, 21/1

10h Ceilandense x Santa Maria

15h30 Capital x Gama

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

-->