São Januário

Vasco: Pedrinho diz quando pretende iniciar obras de São Januário

Pedrinho venceu Leven Siano na disputa pela presidência do Vasco

Pedrinho venceu Leven Siano na disputa pela presidência do Vasco -  (crédito: Foto: Dikran Sahagian/Vasco da Gama)
Pedrinho venceu Leven Siano na disputa pela presidência do Vasco - (crédito: Foto: Dikran Sahagian/Vasco da Gama)
Jogada10
postado em 22/01/2024 21:19

Empossado como novo presidente do Vasco nesta segunda-feira, Pedrinho falou sobre os desafios que terá à frente do Cruz-Maltino. E segundo o novo dirigente, a missão principal é entregar a reforma do Estádio de São Januário até o final de seu mandato, que termina no fim de 2026.

“Esse é o grande objetivo, a meta principal dentro do que eu tenho direito como presidente do associativo. Estamos estudando o contrato e lendo. É o meu maior objetivo, mas a gente sabe que tem alguns critérios ainda para serem cumpridos, como a questão do potencial construtivo. Temos que ver o melhor projeto para o Vasco, não é o projeto do Pedrinho. Afinal, é o melhor projeto para o Vasco. A gente sabe que pode demorar de dois anos e meio a três anos. O meu sonho e desejo é que a gente inicie as obras do estádio no meio do ano, pensando em dois anos e meio de construção, e eu entregando o estádio no final do meu mandato. Mas se isso não acontecer, o ideal é que inicie no final do ano, e aí a gente vai ver o prazo de entrega”, declarou Pedrinho.

Objetivos fora do futebol

Ídolo do Vasco e um dos maiores atletas do futebol cruz-maltino, Pedrinho não terá muita voz ativa no principal esporte do clube carioca. Após a chegada da empresa 777 Partners, que controla 70% do futebol do clube, o associativo é dono apenas dos 30% restantes. Dessa forma, ele falou sobre seus objetivos no que pode controlar.

“Esses são meus principais objetivos: fazer o estádio, lidar com as minhas funções, que são os esportes olímpicos e paralímpicos, as sedes, o associativo. Lutar pelo associativo. A história do Vasco vem de construção dos seus funcionários, das pessoas que trabalharam no Vasco, e a gente não pode perder isso. Esta é a essência do Vasco”, finalizou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

-->