flamengo

Roberto Assaf: E não é que o Flamengo venceu?

Leo Pereira garante a vitória do Flamengo no apagar das luzes

Leo Pereira garante a vitória do Flamengo no apagar das luzes -  (crédito: Foto: Gilvan de Souza / CRF)
Leo Pereira garante a vitória do Flamengo no apagar das luzes - (crédito: Foto: Gilvan de Souza / CRF)
Jogada10
postado em 08/02/2024 00:05

Nos acréscimos, a covardia do Botafogo, que considerava empate com o Flamengo em 0 a 0 um pote de ouro, viu seu goleiro falhar na bola alçada na área. Assim, permitiu que Léo Pereira, de cabeça, fizesse 1 a 0. O Rubro-Negro teve muita mais sorte que juízo.

Parece, francamente, que a estupidez alimentada nos dias de hoje por torcida, imprensa e pelos próprios cartolas – “Taça Guanabara e Estadual não valem nada” – contagiou os jogadores. Eles consideram o passeio na Califórnia mais importante que os regionais. O Flamengo é um time lerdo, desatento, sem inspiração, que cumpre tabela. À exceção de Gérson, que levou a coisa a sério, o confronto com o Botafogo foi um amistoso em noite de verão. Aliás, Bruno Henrique também exibiu seriedade. Mas eis que começa enfim a dúvida que parecia inevitável: quanto tempo Tite vai durar no cargo? Depois que entregar o tricampeonato ao Fluminense?

Flamengo irrita a torcida

O destaque do primeiro tempo foi a irritação da torcida do Flamengo. O time mostrou todo tipo de dificuldade, na saída de bola, na articulação do meio, e na continuidade dos ataques, que morriam sem incomodar o adversário. Como se não bastasse, o time ainda teve problemas para defender. Afinal, se houve algum rasgo de oportunidade, este pertenceu ao Botafogo, que se manteve cauteloso até perceber que o rival não assustava. Ao fazê-lo, conseguiu concluir pelo menos uma vez com perigo, com Tiquinho Soares, para boa intervenção de Rossi. Nicolas de La Cruz não encontrou o posicionamento correto. E o Alvinegro passou às vezes a impressão que o 0 a 0, no fim das contas, era um resultado satisfatório. No intervalo, Tite trocou Varela por Wesley, sem deixar claro a intenção da mudança.

Botafogo medroso

O Flamengo voltou para a etapa derradeira sem ver a cor da bola, e o 0 a 0 continuava porque o Botafogo também não mostrava muita ousadia, aguardando demais por um erro fatal, e sendo assim, não acontecia nada, além da impaciência das duas torcidas. A partir daí, mais substituições, todas na ânsia de dar maior velocidade ao jogo, que desde o início parece que já tinha acabado. Se o Flamengo errava quase tudo, o Botafogo continuava conformado, com jogadores desabando em campo, esperando o apito final, até a bola subir na área, cruzada por Ayrton Lucas, e Léo Pereira aproveitar a falha ridícula de Gatito Fernandez e fazer 1 a 0. O Botafogo, também, vou te contar…

E lá vamos nós mais uma vez com a pergunta que não quer calar. Qual é o planejamento do Flamengo a ser executado ao longo da maldita Copa América – 20 de junho a 14 de julho nas terras de Tio Sam – que levará um punhado de jogadores, brasileiros e estrangeiros ao longo das disputas do Brasileiro, Copa do Brasil e da Libertadores, e que poderá determinar o fracasso total do Rubro-Negro em 2024?

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br