Paulistão

António Oliveira pede ‘sangue no olho’ no Corinthians

António Oliveira quer resgatar confiança dos jogadores do Corinthians

António Oliveira quer resgatar confiança dos jogadores do Corinthians  -  (crédito: Jogada10)
António Oliveira quer resgatar confiança dos jogadores do Corinthians - (crédito: Jogada10)
Jogada10
postado em 10/02/2024 18:59

O treinador António Oliveira pediu que o time do Corinthians tenha “sangue no olho” para conseguir reverter a situação desesperadora do clube, que está na lanterna do seu grupo, sob ameaça de rebaixamento.

O português, de 41 anos, foi apresentado oficialmente neste sábado (10/2). Assim, já vai estar na Neo Química Arena neste domingo, comandando o Timão na partida contra a Portuguesa. Um embate tenso. Afinal, envolve duas equipes que estão na zona da degola. Portanto, é como se valesse seis pontos na prática.

O português, nascido em Lisboa em 9/10/1982 e que foi zagueiro durante sua carreira de jogador,  enfatizou a confiança nos jogadores corintianos. E pediu garra para a superação.

“Eu peço sangue no olho. Confio muito nos jogadores. Temos que respeitar o potencial deles”, declarou.

Fora da zona de conforto no Corinthians

António exaltou a história do Corinthians e disse que está motivado para fazer diferença e ajudar a tirar a equipe da má fase.

“Se eu quisesse zona de conforto teria ficado onde estava. Estamos a falar de um colosso do futebol mundial. Estou muito feliz por estar aqui”, disse, ressaltando que considerou a proposta “irrecusável”.

António comentou sobre a repercussão da sua saída do Cuiabá em direção ao clube paulista.

“Quanto mais falavam, mais vontade eu tinha de representar esse clube. É um desafio. Tenho ciência da minha capacidade”, afirmou, acrescentando alguns fatores que, segundo ele, são essenciais para a virada.

“Precisamos de organização, profissionalismo, competência e resgatar o melhor dos jogadores”, disse.

E mais um fator fundamental: fazer mais do que falar.

“Nessa altura é falar pouco e os resultados é que vão falar mais alto”.

António Oliveira expressa confiança em Yuri Alberto

O treinador não deixou de repercutir as críticas recorrentes sobre o atacante Yuri Alberto, que vive um processo de decadência há meses, para desgosto dos torcedores.

“O mais importante a essa altura é resgatar a confiança de todos os atletas. E isso vale para o Yuri Alberto. Os grandes jogadores podem jogar e tenho certeza de que amanhã eles vão dar alegria ao torcedor corintiano”, concluiu.

Mas como resgatar a confiança da equipe?

“O primeiro passo é ganhar. Depois, é sempre muito mais fácil trabalhar sobre vitórias. Temos um grupo animado, ciente do momento e com enorme vontade de dar a volta por cima”.

Treinador diz que futebol no Brasil desgasta, mas é bom

Sobre a possibilidade de reforços, António afirmou que, neste primeiro momento, vai observar o desempenho do time para poder avaliar as necessidades. E, então, poderá levar os pedidos à diretoria.

António também lembrou de outras passagens pelo futebol  brasileiro. Afinal, ele trabalhou no Santos, Athletico Paranaense, Coritiba e Cuiabá. Como é liderar uma equipe no Brasil?

“É desgastante, sim. Mas é muito bom. Principalmente neste tipo de equipe, resgatando a confiança. Tenho certeza de que o Corinthians logo vai voltar a ser o que deve representar”, concluiu.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

 

 

 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br