Leo moura

Irmã de Léo Moura tem histórico na criminalidade e já deu golpe até em Renato Augusto

Irmã de Leo Moura foi presa no Rio de Janeiro

Irmã de Leo Moura foi presa no Rio de Janeiro  -  (crédito: Foto: Reprodução / Instagram)
Irmã de Leo Moura foi presa no Rio de Janeiro - (crédito: Foto: Reprodução / Instagram)

Irmã do ex-lateral Léo Moura, Lívia Moura está presa no Rio de Janeiro acusada de aplicar golpes de ingressos falsos para os desfiles das escolas de samba do Rio. No entanto, a ficha dela é grande e o histórico mostra, inclusive, um golpe no meia Renato Augusto, atualmente no Fluminense.

De acordo com o processo, Lívia vendeu seus serviços para Renato Augusto e a mãe do atleta, Salete, para contratação de artistas para a festa de um ano do casamento do meia.

No contrato, ela teria de contratar os cantores Thiaguinho, Rodriguinho, Péricles e MC Marcinho. Vários depósitos foram feitos na conta da empresa Divershow Empreendimentos Artísticos, chegando a R$ 225,3 mil. No entanto, a empresa citada nunca agenciou os artistas prometidos.

Aliás, além dos depósitos recebidos, Lívia roubou e usou duas folhas de cheque do jogador, atualmente no Fluminense. O preenchimento foi feito e assinado como se fosse a mãe do jogador. Elas foram usadas, aliás, para pagar outra empresa, a Esthrela Produções Musicais.

Outros casos da irmã de Léo Moura

Em 2022, a irmã do ex-atleta do Flamengo teve prisão domiciliar decretada por causa de vendas de ingressos falsos para o Rock In Rio. Aliás, ela deveria usar tornozeleira eletrônica, algo que nunca ocorreu, conforme informações da Rede Globo.

A atual prisão por estelionato aconteceu em casa, na Estrada dos Três Rios, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, com várias pulseiras de camarotes. As investigações já aconteciam há algum tempo. Assim, a polícia pediu a prisão temporária da acusada, acatada pela justiça.

O golpe acabou denunciado por mais de 20 pessoas na 19ª Delegacia de Polícia (DP) da Tijuca, na capital fluminense. Lívia anunciava ingressos para casais por até R$ 4,5 mil para o desfile das escolas de samba. Ela garantia que os nomes dos compradores estariam colocados em uma lista de convidados. Contudo, ao chegarem ao local, descobriam se tratar de um golpe.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Jogada10
postado em 14/02/2024 13:22