Tite

Tite analisa vaias ao Pedro e comenta fama de retranqueiro

Flamengo goleia Boavista no Maracanã

Flamengo goleia Boavista no Maracanã -  (crédito: Foto: Gilvan de Souza / CRF)
Flamengo goleia Boavista no Maracanã - (crédito: Foto: Gilvan de Souza / CRF)
Jogada10
postado em 21/02/2024 10:59

O Flamengo não poupou esforços diante do Boavista e goleou por 4 a 0 no Maracanã. Assim, os jogadores rubro-negros retornaram para liderança da Taça Guanabara e se classificaram para as semifinais do Campeonato Carioca. Depois do jogo, Tite comentou sobre as vaias direcionadas ao Pedro e falou um pouco sobre sua fama de retranqueiro.

Vaias ao Pedro

“Eu também estou pressionado. Minha atividade é exposta, é pressão o tempo todo. O atleta de alto nível também. Alguns torcedores gostam mais de um estilo ou de outro. Parte da torcida não vai querer ter Tite como treinador, gostaria de ter outro. O que ela vai ter é a dignidade do trabalho. O que eles têm que ter é a dignidade do trabalho, concorrência leal, fazer o melhor e colocar a equipe acima”, afirmou Tite.

Fama de retranqueiro

“Acho que me mandaram embora do Rio Grande do Sul porque Caxias jogava apenas com um meio-campista para enfrentar o Grêmio. Quem fala isso, desculpe, não conhece minha história. Aí eu peguei o Corinthians com 14 garotos para fugir do rebaixamento. Peguei o Palmeiras para cair e tinha que fazer uma reformulação extraordinária. Então cuidado com os rótulos, tem toda uma história muito bonita por trás com uma série de equipes jogando bonito. As pessoas quando rotulam precisam ter um pouquinho mais de cuidado, pegar um histórico todo. O final do trabalho mostra o que você é”, completou Tite.

LEIA MAIS: De garçom a artilheiro, Arrascaeta brilha em goleada do Flamengo

O Flamengo está na liderança do Campeonato Carioca, com 18 gols marcados e apenas um sofrido. A equipe rubro-negra entra em campo no próximo domingo (25/02), diante do Fluminense, às 16h, no Maracanã, pela décima rodada da Taça Guanabara.

Confira outros trechos da entrevista de Tite

Disputa entre Pedro e Gabigol
“São dois grandes jogadores. Quando você tem a 9 ou a 10 nas costas, fica assim. Mas eles têm uma relação de conjunto que é mais importante do que a individualidade”.

Posição de De La Cruz
“É uma das possibilidades (como volante). Mas também de não ter uma equipe previsível e ter outras alternativas como quando colocamos um quarteto no meio. Mas jogou muito e articulou muito”.

Base do Flamengo
“É a base do Flamengo que trabalha bem seus atletas tanto na parte técnica quanto na disciplinar. Só ter cuidado de colocar esses jovens em uma equipe estruturada. A gente procura estruturar para que o atleta venha da base e não tenha um falso negativo ou positivo”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

 

 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br