Vôlei

Superliga Feminina: Brasília bate Maringá e deixa zona de rebaixamento

Vitória no Ginásio do Sesi, em Taguatinga, deixa o time candango a três pontos do céu ou a uma vitória do Pinheiros do retorno às últimas posições na competição nacional

O Brasília Vôlei se impôs do início ao fim no Ginásio do Sesi  na partida disputa nesta quarta-feira -  (crédito: Rogério Guerreiro/Brasília Vôlei)
O Brasília Vôlei se impôs do início ao fim no Ginásio do Sesi na partida disputa nesta quarta-feira - (crédito: Rogério Guerreiro/Brasília Vôlei)
postado em 21/02/2024 21:34 / atualizado em 21/02/2024 21:34

O Brasília Vôlei derrotou o Unilife Maringá por 3 sets a 0 nessa quarta-feira, pela 17ª rodada da Superliga de Vôlei Feminina, no Ginásio do Sesi, em Taguatinga. As parciais foram de 25/22, 25/19 e 27/25. A vitória tirou a equipe candanga da zona de rebaixamento e deixou o time a três pontos do acesso às quartas de final. Com grande atuação da ponta Nayara Felix no último set, as anfitriãs chegaram aos 15 pontos.

Embora Nayara tenha sido decisiva na consolidação do resultado, a maior pontuadora do Brasília Vôlei na partida foi a oposta Amanda com 12 (10 de ataque e dois de bloqueio). Dani Cechetto, do Maringá, teve exibição de gala ao colocar 18 bolas no chão, porém não conseguiu impedir o sucesso das representantes da capital do país.

O Brasília Vôlei não teve dificuldade para começar o primeiro set na frente e fechá-lo com vitória de 25 x 22. Os pontos de bloqueio fizeram a diferença. Foram três das anfitriãs e apenas um do Maringá. Houve empate no número de erros: 6 x 6.

O técnico Ângelo Vercesi aproveitou a desorganização do adversário para abrir 2 sets a 0 por 25 x 19. A quantidade de falhas do Maringá explica a folga no resultado. O time visitante errou 12 vezes contra apenas três do Brasília Vôlei.

O terceiro foi disputado ponto a ponto durante 34 minutos até o triunfo por 27 x 25. A agressividade do Maringá foi controlada pelo Brasília Vôlei com dois pontos de bloqueio e dois aces. O adversário atacou mais, porém cometeu erros na conclusão das jogadas.

Décimo colocado na Superliga Feminina, o Brasília Vôlei torcerá nesta quinta-feira por uma vitória do Praia Clube contra o vice-lanterna Pinheiros. Caso o time paulista triunfe, o candango retornará à zona de rebaixamento. Faltam cinco jogos para o time candango contra o Barueri na próxima segunda-feira, às 21h, no Ginásio do Sesi, e na sequência Pinheiros (fora), Sesi Bauru (casa), Fluminense (fora) e o líder Flamengo (casa).

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação