Recopa Sul-Americana-2024

Cano dedica título do Fluminense aos grupos de 2008 e 2009

Fluminense venceu a LDU por 2 a 0 e conquistou a Recopa Sul-Americana nesta quinta (29) - Foto: PABLO PORCIUNCULA/AFP via Getty Images

Fluminense venceu a LDU por 2 a 0 e conquistou a Recopa Sul-Americana nesta quinta (29) - Foto: PABLO PORCIUNCULA/AFP via Getty Images -  (crédito: Foto: PABLO PORCIUNCULA/AFP via Getty Images)
Fluminense venceu a LDU por 2 a 0 e conquistou a Recopa Sul-Americana nesta quinta (29) - Foto: PABLO PORCIUNCULA/AFP via Getty Images - (crédito: Foto: PABLO PORCIUNCULA/AFP via Getty Images)
Jogada10
postado em 01/03/2024 01:18

O título da Copa Sul-Americana que o Fluminense conquistou nesta quinta-feira (29) ajudou a fechar uma ferida aberta. Estas foram algumas das palavras de Germán Cano, atacante e um dos ídolos do clube após a vitória por 2 a 0 sobre a LDU, no Maracanã. Ciente de que o clube perdera duas finais para o mesmo adversário e no mesmo estádio, o artilheiro resolveu homenagear os vice-campeões da Libertadores de 2008 e da Copa Sul-Americana de 2009.

“A gente fechou essa ferida que estava aberta que estava na história do clube. Em 2008 e 2009 eles fizeram de tudo para poder ganhar e não conseguiram. Quero dedicar a vitória a esses jogadores que tentaram mas não foram campeões”, disse o jogador.

O atacante afirmou ainda que, por conta da característica do grupo e pela forma como Fernando Diniz o comanda, não consegue enxergar o grupo se acomodando. Pelo contrário: “Não sei onde isso vai parar. O Fluminense não tem teto. Estamos construindo uma familia nossa aqui. Uma coisa positiva dentro do clube. Vamos passo a passo. Ganhamos uma Recopa que o Fluminense não tinha. Então estamos muito felizes por isso e vamos por mais”.

Cano diz que substituições decidiram o jogo

Em um momento crucial do jogo, minutos após a expulsão de John Kennedy, Fernando Diniz colocou em campo os recém-contratados Douglas Costa e Renato Augusto, além do ídolo Marcelo. As substituições fizeram efeito e o segundo gol acabou saindo. Para Cano, uma prova de que o elenco inegavelmente está ainda mais forte do que aquele que conquistou a Libertadores no ano passado.

“Os que chegaram agora foram muito importantes para o que aconteceu dentro do campo. Vamos por um caminho e esse caminho é o certo, de trabalho duro todos os dias. Afinal, esse elenco não se conforma com nada e sempre só pensa em conquistar mais”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br